Publicidade

Notícias de saúde

Inglaterra Tem Déficit no Tratamento Contra Colesterol Alto

LONDRES (Reuters) - Milhares de enfartes e derrames na Inglaterra poderiam ser prevenidos, se mais pessoas fossem submetidas a um tratamento contra o colesterol alto, disseram médicas na sexta-feira.

Cerca de um quarto das pessoas que moram na Inglaterra tem níveis altos de colesterol, mas apenas uma em cada 50 pessoas recebe tratamento para o problema -- uma das principais causas das doenças cardíacas que matam seis milhões de pessoas por ano em todo o mundo.

O colesterol, uma substância semelhante à gordura presente nos tecidos do corpo, é o principal componente de depósitos que obstróem as artérias. O excesso do colesterol ruim -- lipopreteína de baixa densidade, ou LDL -- entope as artérias e gera doenças.

Existem drogas redutoras de lipídeos, mas não há muitos pacientes tomando essa medicação na Inglaterra.

"A proporção de adultos tomando drogas redutoras de lipídeos em 1998 era de apenas 2,2 por cento", disse Paola Primatesta, da Escola de Medicina da University College, em Londres.

Menos de um terço dos pacientes de alto risco com um histórico de doenças de coração recebe tratamento, de acordo com dados de 13.500 pessoas examinadas por Primatesta and Neil Poulter.

"Estimamos que, se uma quantidade equivalente de redutores de lipídeos fosse administrada aos 70 por cento dos adultos com histórico de doença coronária e sem tratamento, cerca de 7.000 enfartes, fatais ou não, e cerca de 2.500 derrames, fatais ou não, seriam evitados na Inglaterra", disse Primatesta.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: