Publicidade

Notícias de saúde

Aumenta Temor de Consumidor com Crise da Vaca Louca

Por Paul Holmes

PARIS (Reuters) - Os agricultores franceses declararam na quinta-feira uma guerra à carne estrangeira, em sua batalha contra o governo pela crise das vacas loucas na França.

O grupo anunciou planos de protesto para manter afastados dos refeitórios dos franceses os cortes estrangeiros de carne, depois que a crise se estendeu pela Europa.

A Suíça anunciou uma proibição para as importações de alimentos para o gado. A Alemanha disse que poderá estender a proibição à importação de alimentos para todos os tipos de animais. Isso porque suspeita-se que rações podem ser a fonte da disseminação da doença.

A Grã-Bretanha, onde a doença foi detectada pela primeira vez nos anos 80, anunciou que a partir da meia-noite (horário local) de quinta-feira, ampliará os pontos de controle e revisão para a carne importada.

Na Espanha, o Ministério da Agricultura fez um acordo na quinta-feira com outros países para reforçar os controles de gado, informou a mídia.

Esta semana, foi detectado nesse país o primeiro caso de encefalopatia espongiforme bovina (BSE) em uma vaca na Galícia, alardeando ainda mais os europeus sobre os riscos de disseminação de casos registrados na França e na Bélgica nos últimos dias.

Os sindicatos de agricultores franceses disseram que iriam começar a revistar caminhões frigoríficos de supermercados e outros pontos-de-venda, além de inspecionar veículos que transportam carnes nas estradas francesas na sexta-feira. A meta é tentar descobrir se a ameaça vem da carne importada.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: