Publicidade

Notícias de saúde

Hormônios não Aumentam Risco de Câncer de Mama

NOVA YORK (Reuters Health) - Sabe-se que mulheres com tumor benigno de mama correm maior risco de ter câncer e novos estudos confirmam que o perigo é maior naquelas em que o tumor não-maligno se caracteriza por crescimento celular extra.

Os pesquisadores também deram algumas boas notícias, mostrando que a reposição hormonal após a menopausa não aumenta o risco de câncer em mulheres com histórico de tumor mamário benigno. Os autores advertem, porém, que a reposição hormonal não diminui os riscos resultantes de um histórico de tumores benignos de mama.

As chances de aparecimento de câncer de mama "não pareceram piorar com o uso de reposição hormonal, disse à Reuters Health, Celia Byrne, da Harvard Medical School, em Boston (Massachusetts). Entretanto, a pesquisadora também observou que "os riscos aumentados não desaparecem com a reposição".

Mulheres com história de tumor de mama não maligno devem avaliar os riscos e benefícios de fazer reposição hormonal depois da menopausa assim como fazem as demais, informou Byrne.

Os especialistas basearam suas observações na análise de mais de 121 mil enfermeiras, incluindo mulheres com história de tumor benigno de mama, das quais 133 desenvolveram câncer de mama mais tarde, e um grupo de 610 mulheres que não teve a doença.

A equipe classificou os casos de tumor benigno de mama como proliferativos (os que apresentam crescimento extracelular) e não proliferativos. Os casos proliferativos também foram classificados de acordo com o crescimento celular anormal, conhecido como hiperplasia atípica.

O trabalho, publicado na edição de novembro da revista Cancer, informou que o tipo de tumor benigno de mama parece afetar o risco de aparecimento de câncer mais tarde. As mulheres que tiveram tumor proliferativo sem crescimento celular anormal foram 1,8 vezes mais propensas a desenvolver câncer de mama que as que tiveram tumor não proliferativo. Nas que apresentaram doença proliferativa com crescimento celular anormal, o risco de câncer foi 3,6 vezes maior.

Comparadas a mulheres que nunca tomaram hormônios, as usuárias atuais ou antigas de hormônios não tiveram qualquer aumento adicional do risco, indicou o trabalho. O resultado se aplica independentemente de a mulher ter tumor benigno de mama proliferativo ou não proliferativo.

A despeito da conclusão de que os hormônios não aumentam o risco de câncer de mama em mulheres com histórico de tumor benigno, Byrne observou que o estudo trabalhou com amostragem pequena e que pesquisas mais amplas serão necessárias para confirmar os resultados.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: