Publicidade

Notícias de saúde

Brasil: Briga Entre Cooperativa de Saúde e Hospitais Prejudicam Consumidor

São Paulo, 21 de Novembro(eHLA). Os 290 mil associados da cooperativa de saúde Unimed São Paulo estão com dificuldades para garantir atendimento. Hospitais e laboratórios negam atende-los porque a cooperativa passa por dificuldades. “O consumidor está pagando pelas dívidas da cooperativa com hospitais, laboratórios e até fornecedores”, diz Márcia Rabelatto, associada que enfrentou muitos problemas para conseguir atendimento.

Um exemplo desta situação é o Hospital do Câncer, que não admite novos pacientes pela Unimed São Paulo. Segundo Lourdes Marques, diretora-administrativa do hospital, a cooperativa deve R$ 853 mil para a instituição. “Eles atrasam os pagamentos há mais de dois anos, mas agora o problema tornou-se mais grave”. Na mesma situação está o Hospital Santa Paula, que chegou a registrar em cartório uma notificação dando 72 horas para que a Unimed regularizasse os pagamentos atrasados.

A cooperativa se defende. Segundo Cláudio César Cardoso Silva, diretor jurídico da Unimed, as contas dos prestadores de serviço possuem muitas fraudes e precisam passar por uma auditoria. Silva garante que a cooperativa sempre indica a seus associados serviços que atendam normalmente. Para o advogado Antônio Penteado Mendonça, que presta assessoria para várias operadoras de plano de saúde, as novas exigências do Governo Federal que amplia o atendimento estão tornando inadimplentes varias operadoras. “Há no setor uma crise geral. Não dá para fazer o que o ministro da saúde quer, ou seja, ampliar a cobertura sem aumentar o preço”.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: