Publicidade

Notícias de saúde

Parceiros Mentem Sobre Passado Sexual, Diz Estudo

Por Keith Mulvihill

BOSTON (Reuters Health) - Quando o clima começa a esquentar no quarto, seu parceiro pergunta se você já fez sexo sem camisinha. Você responde aumentando o volume da música? Sussurra palavras doces?

De acordo com um estudo, muitas das respostas que as pessoas dão sobre seu passado sexual são mentiras. E elas conhecem muito bem a gravidade de suas mentiras, afirmou um pesquisador durante o encontro de American Public Health Association (Associação Americana de Saúde Pública), em Boston.

No geral, as pessoas que conversam sobre seu passado sexual com parceiros irão decidir se vão praticar sexo seguro com base nas informações fornecidas pelo parceiro, disse Sunyna S. Williams, da Universidade de Illinois, em Urbana-Champaign.

Quase sempre, essas pessoas assumem que a outra está sendo honesta.

"Decidimos voltar um pouco e descobrir se as pessoas nem sempre são honestas e porque elas não estão sendo honestas", afirmou Williams.

Os cientistas realizaram entrevistas com 166 estudantes da Universidade de Illinois. Williams e sua equipe coletaram descrições das mentiras que os estudantes contaram durante encontros sexuais passados e explicações sobre a razão de terem mentido.

Especificamente, os estudantes foram solicitados a rever seu histórico sexual de risco e também a lembrar as vezes em que contaram uma mentira ativa, ou omitiram informações, a um parceiro sexual.

"Cerca de 50 por cento de todas as mentiras que os entrevistadores registraram eram supostamente relevantes de risco sexual", explicou Williams.

"Se os estudantes contaram mentiras relevantes de risco, isso geralmente ocorria porque eles estavam tentando proteger a si mesmos. Eles não queriam perder o parceiro ou a oportunidade de sexo naquela situação", disse Williams à Reuters Health. Os pesquisadores também descobriram que as pessoas com mais histórias de risco sexual ou que enganaram um parceiro no passado estavam mais propensas a contar mentiras relevantes de risco e de autoproteção.

"Este resultado não é totalmente surpreendente. O que é muito interessante é que os mentirosos consideraram suas mentiras muito graves e que não poderiam ser aceitas. Eles não negaram sua mentira", disse Williams.

"Em termos de intervenção, acredito que, com parceiros sexuais casuais, é uma boa idéia praticar sexo seguro e não se preocupar em discutir o passado sexual. Tome precauções de qualquer forma", aconselhou Williams.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: