Publicidade

Notícias de saúde

Tuberculose Volta a Ser Problema de Saúde Pública, Diz Médico

SÃO PAULO (Reuters) - A tuberculose voltou a ser um problema de saúde pública, na opinião do infectologista Vicente Amato Neto, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). No Brasil, que dedica esta sexta-feira ao combate da doença, estimativas do Ministério da Saúde indicam que 35 por cento da população está infectada.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada segundo uma pessoa é infectada no mundo com tuberculose, doença que atinge principalmente os pulmões.

"Infelizmente, a tuberculose voltou a se tornar um importante problema de saúde pública no Brasil", avaliou o infectologista Vicente Amato Neto.

Com o advento dos antibióticos, medicamentos eficazes no tratamento da tuberculose, há cerca de 50 anos, a enfermidade foi mantida sob relativo controle, explicou Amato Neto.

Segundo o infectologista, nos últimos anos, fatores como más condições de vida -- desemprego, falta ocasional de remédios, nutrição pobre e má educação -- e a resistência do bacilo da tuberculose a antibióticos vêm contribuindo para o recrudescimento da doença no país.

"O tratamento básico da tuberculose pulmonar, que dura seis meses, não deve ser interrompido. O abandono do tratamento é a principal causa da resistência do bacilo da tuberculose", destacou Amato Neto.

A interrupção antes desse período pode fazer com que o paciente adquira tuberculose multirresistente, mais difícil de cuidar e que exige tratamento mais caro e mais tóxico ao paciente.

Amato Neto destacou outro fator complicador para o recrudescimento da tuberculose: a disseminação do HIV/Aids. "Normalmente, existe um equilíbrio entre a infecção com o bacilo e o sistema imunológico. O HIV faz com que o sistema imunológico fique enfraquecido, desfazendo este equilíbrio", explicou o infectologista.

Segundo Amato Neto, a tuberculose é uma importante doença oportunista em pacientes HIV positivo. Dados da OMS indicam que a doença é a principal causa de morte entre estes pacientes, causando cerca de 15 por cento das mortes de Aids em todo o mundo.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: