Publicidade

Notícias de saúde

Proteína Pode Determinar como Tratar Câncer de Bexiga

NOVA YORK (Reuters Health) - Medindo moléculas específicas em células do câncer de bexiga, médicos podem conseguir determinar quais pacientes estão sob risco de desenvolver uma forma mais letal de câncer e quais as terapias mais adequadas a eles, afirmaram pesquisadores na quarta-feira.

Cientistas ingleses colheram amostras de células de 34 pacientes com câncer de bexiga e identificaram dois fatores que podem ter contribuído em 14 casos de pacientes desenvolvendo câncer de bexiga invasivo.

Especificamente, os pesquisadores descobriram que uma proteína chamada p27 -- que ajuda a bloquear a disseminação do câncer de bexiga -- foi desativada por outra molécula chamada caspase 3 em muitos dos cânceres mais agressivos.

De acordo com o estudo, cerca de dois terços dos pacientes com a forma de câncer de bexiga que se espalhava mais rapidamente pareciam ter perdido a produção de p27 e ganho um nível maior de caspase 3.

"Esses dados sugerem que a medida dos níveis de p27 nuclear e dos níveis de caspase 3 ativado pode ser útil no monitoramento de pacientes com câncer de bexiga", disseram Paul B.J. Burton, da Escola de Medicina do Colégio Imperial, em Londres, e sua equipe na edição de novembro de The New England Journal of Medicine.

As descobertas do estudo ajudam a identificar alvos específicos para drogas que podem retardar potencialmente a disseminação do câncer ou matar o tumor, de acordo com Christopher Widnell, de American Cancer Society (Sociedade Americana de Câncer), em Atlanta, Georgia.

"No futuro, médicos esperam conseguir fazer uma biópsia das células cancerosas do paciente e conseguir identificar o melhor tratamento para o tumor de um indivíduo", disse Widnell à Reuters Health.

Aproximadamente 57 mil pessoas são diagnosticadas com câncer de bexiga nos Estados Unidos e no Reino Unido a cada ano. Cerca de metade dos pacientes com câncer de bexiga vai desenvolver câncer de bexiga invasivo, destacam os pesquisadores.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: