Publicidade

Notícias de saúde

Número de Mães Solteiras Pode Aumentar nos EUA

Por Christopher D. Ringwald

NOVA YORK (Reuters Health) - Os nascimentos de bebês de mães solteiras podem aumentar nos próximos anos após declínio no final da década de 90, de acordo com uma análise recente do Centro Nacional de Estatísticas de Saúde, dos Estados Unidos.

A principal razão para o aumento esperado é que o número de mulheres solteiras entre 18 e 29 anos deve crescer 14 por cento entre 1999 e 2010.

De acordo com o relatório, se esse grupo continuar a ter bebês de acordo com a taxa atual, os nascimentos fora do casamento podem aumentar 11 por cento somente em 1999 e 2000, de 1,3 milhão para 1,44 milhão.

Além de outras implicações, os números de nascimentos fora do casamento crescentes indicam que "a necessidade potencial de serviços social, de saúde e outros" vai aumentar, explicaram as autoras do relatório, Stephanie J. Ventura, do Centro de Estatísticas de Saúde, e Christine A. Bachrach, do Instituto Nacional de Saúde Infantil e Desenvolvimento Humano.

As autoras acrescentaram que esses números também projetam a necessidade de apoio financeiro pelos pais solteiros.

Esse crescimento de nascimentos de bebês de mães solteiras pode reverter tendências recentes. A criação de filhos fora do casamento aumentou dramaticamente por 50 anos e caiu ou retardou sua taxa de crescimento durante os anos 90.

A taxa de nascimento entre mães solteiras aumentou de 7,1 nascimentos por 1.000 mulheres em 1940 para 46,9 nascimentos por 1.000 mulheres em 1994. Em 1999, a taxa caiu para 43,9 nascimentos.

O relatório, divulgado no dia 18 de outubro, destaca que "uma mudança nos padrões de casamento pode fazer uma grande diferença". Ventura e Bachrach explicaram que, caso muito mais mulheres se casem entre 20 e 30 anos, as taxas podem não acompanhar o prognóstico.

Atualmente, de acordo com o Departamento de Censo dos Estados Unidos, 73 por cento das mulheres entre 20 e 24 anos e 44,6 por cento daquelas entre 25 e 29 anos não são casadas.

As autoras destacam que o declínio mantido durante os anos 90 da gravidez entre adolescentes e das taxas de nascimento pode desestimular qualquer aumento em nascimentos fora do casamento, o que também pode influenciar o prognóstico.

Mães adolescentes estão muito mais propensas a ser solteiras do que mães entre 20 e 40 anos.

Além disso, as expectativas de emprego crescentes oferecidas pela boa economia norte-americana -- e isso deve continuar -- podem melhorar as aspirações de jovens "e dissuadi-los da concepção precoce de ter filhos, e fora do casamento".

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: