Publicidade

Notícias de saúde

Plástico Pode Reduzir Quantidade de Esperma de Meninos

Por Keith Mulvihill

NOVA YORK (Reuters Health) - Substâncias químicas encontradas em plásticos e outros produtos domésticos, como brinquedos e cosméticos, podem afetar adversamente o sistema reprodutivo de bebês do sexo masculino, conforme pesquisadores de órgãos do governo dos Estados Unidos.

Uma equipe do National Institutes of Health (NIH, sigla para Instituto Nacional de Saúde) avaliou o risco dos compostos ftalatos durante 15 meses e revisou perto de mil estudos científicos.

Os ftalatos são substâncias químicas encontradas no plástico que podem torná-lo mais macio e maleável.

"A equipe enfocou a maneira como a substância se relaciona com o sistema reprodutivo, especificamente no desenvolvimento dos testículos e ovários", conforme Christopher Portier, diretor associado do Programa Nacional de Toxicologia do NIH, em Bethesda (Maryland).

O objetivo da equipe foi "determinar se havia efeitos dos ftalatos sobre a saúde reprodutiva e, em caso afirmativo, como os resultados observados em estudos com animais coincidiam com a experiência humana", explicou Portier em entrevista à Reuters Health.

"A maioria dos estudos que demonstrou uma ligação usou roedores", acrescentou o especialista.

Dos sete tipos de ftalatos que a equipe avaliou, os especialistas se preocuparam com o DEHP. O DEHP é o tipo de plastificante mais usado e a criança pode ser exposta a ele através da respiração, ingestão e, possivelmente, absorção pela pele. Por exemplo, as embalagens de alimentos podem deixar traços de DEHP na comida.

"Havia preocupação se a exposição de mulheres grávidas a essas substâncias poderia afetar adversamente o desenvolvimento dos bebês. Os especialistas verificaram que com o DEHP isso realmente ocorre", disse Portier.

"Estudos mostraram que ratos nascidos de mães expostas ao DEHP tiveram uma diminuição nos níveis de esperma", disse o especialista. "Os níveis de DEHP prejudiciais para roedores estavam próximos dos níveis de exposição potencial de mulheres grávidas", observou Portier.

A equipe também demonstrou preocupação sobre recém-nascidos e bebês que precisam ser entubados em procedimentos de emergência.

"Recém-nascidos submetidos a esses procedimentos têm apresentado ftalatos" nos fluídos corporais como sangue e urina, disse Portier.

"Os riscos primários foram atribuídos a redução da habilidade reprodutiva no decorrer da vida, particularmente em crianças do sexo masculino", explicou o especialista.

Obviamente, a necessidade de tratamento médico supera os potenciais efeitos para saúde causados pelos ftalatos.

Para outros seis tipos de ftalatos estudados, houve "preocupação mínima". O nível de exposição foi considerado muito menor que o do DEHP.

"Essas outras substâncias químicas têm potencial para causar problemas, mas nos níveis atuais de uso não há razões para preocupação", explicou Portier.

O trabalho estará disponível para comentários públicos durante os próximos dois meses e a decisão final é esperada para o início do ano.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: