Publicidade

Notícias de saúde

Comparação das taxas de mortalidade e comorbidade entre sobreviventes e indivíduos do Holocausto na população geral em Israel

12 de fevereiro de 2019 (Bibliomed). Os sobreviventes do Holocausto em Israel têm taxas mais altas de comorbidades, mas mortalidade menor em comparação com uma população controle, de acordo com um estudo publicado no JAMA Network Open.

Investigadores do Maccabi Healthcare Services em Tel Aviv, Israel examinaram a taxa de mortalidade geral e comorbidades entre os 38.597 sobreviventes do Holocausto nascidos entre 1911 e 1945 na Europa e 34.931 controles nascidos em Israel durante os mesmos anos.

Os pesquisadores descobriram que, em comparação com os controles, os sobreviventes do Holocausto apresentaram maiores taxas de hipertensão (83,0% versus 66,7%), obesidade (33,3% versus 26,5%), doença renal crônica (30,9% versus 19,8%) câncer (29,5% versus 27,8%), demência (16,6% versus 9,6%), cardiopatia isquêmica sem infarto miocárdico (14,8% versus 11,8%), infarto do miocárdio (9,4% versus 7,8%) e fraturas osteoporóticas entre as mulheres (28,4% versus 22,1%). Em comparação com o grupo controle, os sobreviventes do Holocausto apresentaram menores taxas de mortalidade geral (25,3% versus 41,1%). A idade média de morte foi significativamente maior no grupo sobrevivente do que no grupo controle após o ajuste para fatores de confusão.

Assim, este estudo encontrou taxas mais altas de comorbidades e menor mortalidade entre os sobreviventes do Holocausto, o que pode estar associado à melhoria da alfabetização em saúde e características únicas de resiliência entre os sobreviventes do Holocausto.

Fonte: JAMA Netw Open. 2019;2(1):e186643.

Copyright © 2019 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: