Publicidade

Notícias de saúde

Abordagem interativa entre pais e filhos pode diminuir a ocorrência de depressão

12 de setembro de 2018 (Bibliomed). Uma intervenção que visa a abordar a depressão em crianças muito jovens pode ser eficaz em ambientes comunitários, de acordo com um estudo publicado no American Journal of Psychiatry.

Pesquisadores americanos conduziram um estudo controlado randomizado de psicoterapia (terapia de interação pais-criança com um novo módulo de desenvolvimento de emoções [PCIT-ED]) para depressão na primeira infância que se concentra em melhorar a competência emocional e a regulação emocional da criança. A intervenção foi comparada a um grupo de lista de espera em 229 díades pai-filho (crianças de 3 a 6,11 anos).

Os pesquisadores descobriram que as crianças do grupo PCIT-ED tinham menores taxas de depressão (desfecho primário), menor gravidade da depressão e menor comprometimento do que aquelas na condição de lista de espera (valores de Cohen d> 1,0). Além disso, houve melhorias significativas nas medidas de funcionamento emocional da criança e estresse parental e depressão no grupo PCIT-ED.

Portanto, ao identificar a depressão o mais cedo possível e depois ajudar as crianças a tentar mudar a maneira como processam suas emoções, os autores acreditam que seja possível mudar a trajetória da depressão e talvez reduzir ou prevenir surtos recorrentes da doença mais tarde.

Fonte: The American Jopurnal of Psychiatry.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: