Publicidade

Notícias de saúde

Novas regras para consumo de suplementos à base de cafeína

24 de maio de 2018 (Bibliomed). A Food and Drug Administration dos Estados Unidos (FDA) emitiu novas e duras restrições à venda de suplementos alimentares que contêm quantidades perigosamente altas de cafeína.

Suplementos que contêm cafeína pura ou altamente concentrada em pó ou líquido não podem mais ser vendidos diretamente em massa aos consumidores. As novas restrições entraram em vigor imediatamente e a agência acrescentou que está pronta para tomar medidas para remover produtos ilegais do mercado. A nova regra não afeta outros produtos que contenham cafeína, como medicamentos de prescrição ou medicamentos sem receita, ou produtos como bebidas tradicionalmente cafeinadas, disse o FDA.

Os suplementos dietéticos carregados de cafeína foram associados a pelo menos duas mortes em pessoas saudáveis nos EUA, de acordo com a FDA. Uma meia xícara de cafeína líquida altamente concentrada pode conter aproximadamente 2.000 mg de cafeína, e apenas uma colher de chá de um produto puro de cafeína em pó pode conter aproximadamente 3.200 mg de cafeína. Isso equivale a 20 a 28 xícaras de café, uma dose potencialmente tóxica de cafeína, segundo a agência.

Menos de duas colheres de sopa de algumas formulações de cafeína em pó pura podem ser mortais para a maioria dos adultos, enquanto quantidades ainda menores podem ser fatais para as crianças. Grandes quantidades de cafeína altamente concentrada representam um alto risco de uso excessivo e uso indevido. A dose segura recomendada de produtos de cafeína altamente concentrados ou puros é geralmente 200 mg de cafeína - cerca de 1/16 de uma colher de chá de pó puro ou aproximadamente 2,5 colheres de chá de um líquido, de acordo com a agência.

Fonte: USA Food and Drug Administration. News Release.

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: