Publicidade

Notícias de saúde

O Sol é o Inimigo

No sul do Chile, o governo pede à população que não saia de casa, por causa do aumento do buraco na camada de ozônio.

Alerta no Chile. O perigo do buraco de ozônio, que durante anos preocupou os cientistas, agora está se tornando uma ameaça real para os habitantes do sul do país.

O governo chileno pediu à população que reside no extremo sul para não se expor ao sol, por causa dos níveis altíssimos de raios ultravioletas causados pelo buraco na camada de ozônio. Segundo o governo, os níveis dos raios UV são tão altos que, sem nenhuma proteção, a pele começa a apresentar sinais de queimadura em menos de sete minutos.

A cidade mais afetada é Punta Arenas, mais de dois mil quilômetros ao sul da capital Santiago. Os 120 mil habitantes receberam avisos para não sair de casa entre as 11h e 15h.

O buraco na camada de ozônio está maior este ano, atingindo o nível mais alto desde que as medições começaram, em 1985. A previsão dos cientistas é que ele diminua nos próximos meses, mas o alerta já foi sentido em outros países que têm terras bastante ao sul, como Austrália, Nova Zelândia, África do Sul e Argentina.

O buraco é causado pela presença de gases CFC na atmosfera da Terra. Esses gases estavam presentes em aerossóis e geladeiras, mas já foram banidos em quase todo o mundo. “O problema é que o processo é muito lento”, explica o Dr. Richard McPeters, o principal pesquisador da NASA sobre o assunto. “Leva muitos anos para o CFC chegar até a estratosfera, por isso precisamos ter paciência até que a camada de ozônio se restabeleça”.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: