Publicidade

Notícias de saúde

Frutas e Verduras Podem Diminuir o Risco de Derrame

Por Suzzane Rostler

NOVA YORK (Reuters Health) - Reduzir o risco de derrame pode ser tão simples quanto tomar um copo de suco de laranja no café da manhã e acrescentar algumas fatias de tomate ao sanduíche, informaram pesquisadores japoneses.

Em um estudo de 20 anos que mediu os níveis de vitamina C no sangue de mais de 21 mil moradores de áreas rurais do Japão, com 40 anos de idade ou mais, as pessoas que comiam mais frutas, legumes e verduras apresentaram níveis mais altos de vitamina C no sangue e foram entre 28 por cento e 41 por cento menos propensas a ter um derrame que as pessoas com baixos níveis de vitamina C.

"A concentração mais alta de vitamina C no sangue está associada à redução do risco de enfarte cerebral (isquemia cerebral) e derrame hemorrágico", segundo a equipe de Tetsuji Yokoyama da Universidade de Medicina e Odontologia de Tóquio, no Japão.

Os pesquisadores explicaram que a vitamina C, abundante em frutas e vegetais, é um antioxidante, substância que neutraliza radicais livres, compostos capazes de destruir o DNA das células causando envelhecimento e doenças crônicas.

Os antioxidantes podem impedir o depósito de gordura nas paredes das artérias, que leva a um tipo de derrame conhecido como enfarte cerebral. Outros mecanismos podem estar em ação, já que pessoas com altos níveis de vitamina C também tiveram um risco mais baixo de derrame hemorrágico, no qual há ruptura de vasos sanguíneos.

Assim, a ingestão de grande quantidade de frutas, verduras e legumes pode funcionar ou reduzindo a pressão arterial ou servindo como marcador para algo que reduza o risco de derrame, conforme o trabalho publicado na edição de outubro do Stroke: Journal of the American Heart Association (Associação Americana do Coração).

"Não estamos certos sobre qual é o mecanismo correto. Frutas, legumes e verduras são ricos em vitamina C, potássio, magnésio, cálcio, fibras e caroteno e estes nutrientes podem proteger contra o derrame", disse Yokoyama em entrevista à Reuters Health.

"Como o consumo de frutas, legumes e verduras pode ser mais alto entre pessoas que não fumam, não bebem demais e têm atividade física, esse comportamento saudável pode ser uma proteção contra o derrame", acrescentou o especialista.

Seja qual for o mecanismo, concentrações maiores de vitamina C no sangue diminuíram a incidência de derrame mesmo em pessoas com outros fatores de risco como pressão arterial alta, consumo freqüente de álcool, fumo e vida sedentária.

Entretanto, algumas vezes o benefício foi reduzido pelo fumo e álcool, que interferem na forma que o corpo absorve e metaboliza a vitamina C. Yokoyama enfatizou que o estudo observou a vitamina C dos alimentos, não de suplementos alimentares.

De acordo com o especialista, o estudo não indica que comprimidos efervescentes de vitamina C reduzem o risco de derrame. "O melhor é consumir a vitamina C natural das frutas, verduras e legumes", disse o especialista.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: