Publicidade

Artigos de saúde

Como evitar a trombose venosa profunda em viagens de avião

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- O que é a trombose venosa profunda?
- Fatores de risco
- Sintomas
- Prevenção
- Exercícios preventivos
- Cuidados
- Referências

Ao se preparar para uma viagem de avião você não deve se preocupar apenas com as questões práticas, como passagens e documentação. A sua saúde também deve receber atenção especial, já que o trajeto oferece alguns riscos. Durante viagens de avião pode ocorrer uma condição chamada de trombose venosa profunda, que pode causar lesões severas ou até mesmo a morte.

O que é a trombose venosa profunda?

A trombose venosa profunda é o nome dado à formação de um coágulo sanguíneo, que ocorre geralmente na perna. Esses coágulos podem se deslocar pela corrente sanguínea e chegar a órgãos que desempenham funções vitais, o que faz com que essa condição seja extremamente perigosa.

Fatores de risco

Profissionais da área de saúde ainda não conhecem bem a doença e não sabem ao certo qual é a sua causa. Porém, a literatura médica indica que um dos maiores fatores de risco seja períodos prolongados de imobilidade - como o tempo que os passageiros ficam sentado durante o trajeto do avião em viagens longas. Outra questão que aumenta as chances a o problema ocorrer são o consumo de medicamentos e condições médicas pré-existentes. Esses fatores podem causar alterações no fluxo sanguíneo e nos mecanismos normais de formação de coágulos, podendo causar danos aos vasos sanguíneos.

Outros fatores de risco incluem os distúrbios de coagulação, câncer, idade avançada, tabagismo, doença severa com hospitalização, obesidade, doença cardíaca, uso de contraceptivos orais, uso de terapia de hormônio, histórico pessoal ou familiar de trombose venosa profunda, gravidez e trauma ou cirurgia recente.

Sintomas

A trombose venosa profunda normalmente não apresenta sintomas, mas em alguns casos ela pode dar sinais de sua ocorrência. Por isso é importante que a população os conheça e viajantes estejam atentos a si mesmos e a outros passageiros que possam estar demonstrando esses indicativos. Os sintomas são dor, inchaço e vermelhidão na área afetada. Caso o coágulo chegue até o os pulmões, podem ocorrer dores fortes no peito e dificuldade de respiração. A manifestação de qualquer um dos sintomas é motivo de alerta e um médico deve ser procurado imediatamente.

Prevenção

A melhor forma de lidar com o problema é evitá-lo. Antes de viajar de avião a pessoa deve conversar com seu médico e se informar. Frequentemente não é possível identificar a causa da trombose venosa profunda, o que faz com que não se saiba ao certo qual é a melhor forma de prevenir esse evento e seja mais difícil lidar com a condição.

Porém, a comunidade médica dá algumas orientações que podem ajudar na prevenção. O passageiro deve mudar regularmente o posicionamento das suas pernas e pés enquanto estiver sentado, buscando alongar os membros. Ele também deve evitar cruzar as pernas nos joelhos ou tornozelos e tentar andar um pouco pela aeronave. Se hidratar pode ajudar bastante, e o viajante deve favorecer água, sucos e leite e evitar cafeína e bebidas alcoólicas. Ele deve escolher roupas largas para a viagem e conversar com seu médico sobre a possibilidade de usar meias de compressão.

Exercícios preventivos

Existem também alguns exercícios que podem ser feitos no próprio assento, porém eles não devem ser feitos se eles causarem desconforto ou não terem sido indicados pelo médico:

• Círculos com o tornozelo: erguer os pés e usá-los para desenhar círculos no ar com os dedos apontados. Girar um pé durante 30 segundos, alternando posições. Repetir o movimento com o outro pé.

• Bombeamentos: com os calcanhares no chão, erguer as pontas dos pés e apontá-las para o alto o máximo que conseguir. Depois colocar todo o pé no chão e repetir o movimento, mas dessa vez deixando o peito do pé no chão e erguendo o calcanhar. Fazer o exercício durante 30 segundos.

• Erguer os joelhos: enquanto sentado marchar no lugar, contraindo os músculos das coxas. Repetir por 30 segundos.

• Joelho no peito: erguer o joelho esquerdo até o peito e puxá-lo contra si mesmo. Segurar a posição por 15 segundos e retornar a perna lentamente ao solo. Fazer o movimento com a outra perna e repetir o exercício dez vezes.

Cuidados

As medidas de prevenção citadas acima podem não ser indicadas para todos, por isso é imprescindível que um profissional seja consultado. Apenas o especialista pode fazer indicações adequadas para cada caso e orientar o paciente de acordo com suas necessidades específicas.

Referências:

1. AMERICAN WAY. Your Personal Health: Deep Vein Trombosis (DVT). Fort North: American Airlines Publishing, p.79, 01 março. 2013.

2. Barbeau DN. Deep Vein Thrombosis & Pulmonary Embolism. The Pre-Travel Consultation - Counseling & Advice for Travelers, IN Travelers' Health.  Centers for Disease Control and Prevention.

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.                                                 04 de abril de 2013



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: