Artigos de saúde

Embolia pulmonar

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo

- O que é
- Fatores de risco
- Sintomas e Diagnóstico
- Tratamento
- Prevenção
- Referências

O que é

A embolia pulmonar é um problema que ocorre como consequência da formação de coágulos sanguíneos (trombos) no sistema venoso profundo, que se desprendem, atravessam as cavidades direitas do coração e obstruem a artéria pulmonar ou um de seus ramos, fazendo com que os pulmões percam grandes áreas de oxigenação, ocasionando graves alterações no funcionamento do organismo, podendo levar à morte. É conhecida, também, por doença venosa tromboembólica.

Sua incidência na população ocidental é estimada em cinco casos entre cada 10.000 pacientes. Se não tratada corretamente, e no tempo adequado, a mortalidade por chegar a 30% dos casos. Contudo, diagnóstico e tratamento adequados reduzem essa mortalidade para 2,5% a 8%.

Fatores de risco

A embolia pulmonar é uma enfermidade que surge como condição primária ou como complicação em qualquer área da medicina. Pode ser causada por diversos fatores, sendo os principais:

  • Traumas (acidentes)
  • Grandes cirurgias
  • Insuficiência cardíaca
  • Muito tempo de imobilização
  • Queimaduras
  • Câncer
  • Gravidez
  • Uso de anticoncepcionais
  • Obesidade
  • Alterações sanguíneas da coagulação

Sintomas e diagnóstico

A apresentação da embolia pulmonar não é específica, o que dificulta o diagnóstico. Os sinais e sintomas dependem, fundamentalmente, da localização e tamanho do coágulo e do estado cardiorrespiratório prévio do paciente.

Em pacientes clinicamente estáveis, os sintomas mais comuns são a dispneia (dificuldade de respirar) e a dor torácica. Em alguns casos, a pessoa pode apresentar respiração acelerada, cianose de extremidades (alteração na cor das unhas para uma tonalidade azulada), alterações na pressão sanguínea e perda de consciência.

O diagnóstico precoce é fundamental para garantir o bom desfecho da embolia pulmonar. Existem vários exames que podem ser utilizados no diagnóstico da doença, sendo os mais frequentemente utilizados:

Tratamento

O tratamento para embolia pulmonar varia conforme a gravidade do caso e o estado clínico do paciente. O tratamento padrão consiste na heparinização sistêmica seguida de anticoagulação oral, ou seja, o uso de medicamentos que dissolvam o coágulo.

O profissional pode optar por um tratamento cirúrgico chamado emboléctomia pulmonar, que consiste na remoção do coágulo através de uma operação, ou por técnicas endovasculares de trombólise fármaco-mecânica (que incluem o uso de cateteres), que são reservadas aos pacientes com graves alterações da circulação e da pressão sanguíneas, associadas a embolias de diversas regiões pulmonares.

Prevenção

A prevenção da embolia pulmonar consiste em se movimentar. Ficar parado por muito tempo diminui a circulação sanguínea, aumentando as chances de desenvolvimento da doença. Pessoas que trabalham sentadas devem fazer movimentos com as pernas e o tornozelo, pequenas caminhadas e usar meias elásticas para aumentar a circulação. O mesmo é válido para pessoas que fazem viagens longas de carro, avião ou ônibus. Além disso, manter a boa saúde do sistema circulatório, seguindo uma dieta saudável, praticando atividades físicas e não fumando, diminui as chances de desenvolvimento da doença.

Referências

Site Boa Saúde, disponível em http://www.boasaude.com.br/

Site Bibliomed, disponível em http://www.bibliomed.com.br/

Diretriz de Embolia Pulmonar, Arq. Bras. Cardiol. vol.83 suppl.1 São Paulo Aug. 2004, disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0066-782X2004002000001&script=sci_arttext, acessado em 23 de novembro de 2012

ALVARES F; PÁDUA AI & TERRA FILHO J. Tromboembolismo pulmonar: diagnóstico e tratamento. Medicina, Ribeirão Preto, 36: 214-240, abr./dez. 2003. disponível em http://www.fmrp.usp.br/revista/2003/36n2e4/8tromboembolismo_pulmonar.pdf, acessado em 23 de novembro de 2012

MARQUES LJ. Tromboembolismo pulmonar. Medicina, Ribeirão Preto, 31: 257-265, abr./jun. 1998., disponível em http://www.fmrp.usp.br/revista/1998/vol31n2/tromboembolismo_pulmonar.pdf, acessado em 23 de novembro de 2012

Copyright © 2016 Bibliomed, Inc.                           

Publicado em  13 de dezembro de 2012
Revisado em 10 de fevereiro de 2016