Publicidade

Artigos de saúde

Como a droga age no corpo

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste artigo:

- O que são drogas?
- Álcool
- Cigarro
- Maconha
- Cocaína, Crack e Oxi
- Êxtase (Ecstasy)
- Heroína

Personalidades, assim como várias pessoas “comuns”, ficam reféns das drogas e podem acabar morrendo devido a essas. São vários os tipos de drogas, e cada uma tem uma ação diferente no organismo. O Boa Saúde busca esclarecer algumas dúvidas sobre essa questão.

O que são drogas?

Entende-se como droga as substâncias ou produtos que, quando aplicados ou administrados no organismo, podem modificar o seu funcionamento, a maneira como está trabalhando. Algumas destas substâncias podem ser úteis em situações em que o corpo não funciona bem. Nestas situações, drogas corretamente receitadas por médicos, os chamados medicamentos ou remédios, ajudam a aliviar dores ou a curar doenças.

No entanto há também as drogas popularmente conhecidas como "tóxicos". Estas também modificam o funcionamento do organismo, porém de forma descontrolada e imprevisível, o que causa danos e alterações a todo o corpo, em especial ao cérebro. As drogas psicotrópicas são as que provocam dependência, ou seja, quem faz uso deste tipo de substância sente necessidade psíquica e/ou física de usá-la novamente, o que caracteriza o vício.

Álcool

As bebidas alcoólicas são consideradas drogas lícitas, ou seja, seu consumo e sua venda não são classificados como crime. Contudo, elas são capazes de causar tantos danos como as drogas ilícitas. As bebidas alcoólicas são as drogas de uso abusivo mais constante no mundo.

Os efeitos do álcool podem potencializar os efeitos de alguns medicamentos, como alguns xaropes, pílulas para dormir, antialérgicos, tranqüilizantes e relaxantes musculares. Como resultado, um drinque pode ter o efeito de vários, causando sonolência e bebedeira. Isto é perigoso e pode ser fatal.

O álcool não deve ser ingerido por quem sofre com a epilepsia, pois pode ocasionar convulsões. Deve ser evitado durante a gravidez, por diabéticos e por pessoas com queixas de gastrite. O álcool vicia e seu uso repetido freqüentemente resulta na necessidade de beber mais e mais para produzir intoxicação. Quando o consumo de álcool vira vício, essa condição é conhecida como alcoolismo.

Cigarro

Assim como as bebidas alcoólicas, o cigarro é uma droga lícita, o que contribui para sua disseminação pelo mundo. Pelo menos um terço da população mundial adulta, ou 1,1 bilhão pessoas, fuma. Estima-se que 48% dos homens e 7% das mulheres fumem nos países em desenvolvimento; em países industrializados, 42% dos homens e 24% das mulheres fumam. O uso do tabaco é também uma epidemia pediátrica: a maioria dos fumantes começa a usar o tabaco durante a infância e adolescência.

Um fumante, a longo prazo, tem uma chance de 50% de morrer prematuramente de uma doença causada pelo cigarro. A cada ano o tabaco causa aproximadamente 4 milhões de mortes prematuras.

Maconha

A maconha, também conhecida como marijuana ou marihuana, é uma das drogas mais consumidas no mundo. Apesar de sua origem natural (é uma planta, de nome científico Cannabis sativa), é possível encontrar nela mais de 400 substâncias químicas. A mais importante é o THC (tetrahidrocanabinol), seu princípio ativo alucinógeno. Quando absorvido o THC fica estocado nos tecidos ricos em gorduras, com cérebro, testículos e ovários, por bastante tempo. Isto permite sua detecção no organismo mesmo 14 dias após um individuo ter fumado um único cigarro de maconha.

A maconha é capaz de alterar as percepções de tempo e espaço, o que traz dificuldades às pessoas que manobram máquinas, como os motoristas. O uso crônico pode causar oligospermia (diminuição do número de espermatozóides), pode haver diminuição da produção de hormônios sexuais, tanto em homens com em mulheres, e conseqüente diminuição da atividade sexual. Os princípios ativos da maconha atravessam facilmente a placenta e dificultar o desenvolvimento físico e mental do feto.

Cocaína, Crack e Oxi

A cocaína e o crack são drogas estimulantes do SNC (Sistema Nervoso Central) extraídas da folha de coca, de nome científico Erythroxylon coca e que cresce principalmente no Peru e na Bolívia. A cocaína é geralmente aspirada pelo nariz ou dissolvida e injetada na veia, enquanto que o crack e o oxi são fumados. O crack é uma forma impura de cocaína, contendo cerca de 40% de cocaína pura. O oxi é uma versão mais impura da cocaína, que leva em sua composição derivados do diesel.

Os usuários experimentam excitação, aumento de atividade, agressividade, idéias delirantes com suspeita de tudo e todos, palidez acentuada e dilatação da pupila. Em doses elevadas, todos podem provocar intensa excitação, com nervosismo, inquietação, irritabilidade, insônia, estados de paranóia (mania de perseguição). Às vezes, há aumento da agressividade, com atos de violência. Um efeito importante que a droga produz, é a sensação de poder que dá aos usuários.

Se em um primeiro momento essas drogas provocam excitação, em um segundo momento podem levar à depressão e resultar em morte por overdose (dose alta), freqüente com o crack e o oxi, devido à maior quantidade de impurezas.

Êxtase (Ecstasy)

Droga sintetizada há alguns anos cujo nome químico é metilendioximetanfetamina. Provoca excitação e efeitos alucinógenos em seus usuários. Muito utilizada em festas, essa droga pode provocar hipertensão, sudorese, embotamento da visão e bruxismo (ranger involuntário dos dentes e mordida das bochechas). Em doses altas pode provocar reações psicóticas e não de êxtase. Algumas pessoas sob o seu efeito assumem posição fetal por várias horas.

Heroína

Heroína é uma droga processada da morfina, apresenta-se usualmente como um pó branco ou marrom e leva a dependência facilmente. O abuso da heroína está associado com graves problemas físicos, incluindo overdose fatal, aborto espontâneo, colapso venoso e doenças infecciosas, incluindo HIV/AIDS e hepatite. Complicações pulmonares, incluindo vários tipos de pneumonia, podem resultar da condição de saúde precária do usuário, assim como do efeito depressor da heroína na respiração.

Além dos próprios efeitos da heroína, a droga pode conter aditivos que não se dissolvem bem e resultar em obstrução dos vasos sanguíneos dos pulmões, fígado, rins ou cérebro. Isso causa infecção ou mesmo a morte de parte desses órgãos vitais.

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.   Publicado em 27 de Julho de 2011   Revisado em 25 de junho de 2012



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: