Publicidade

Artigos de saúde

Florais de Bach – parte I – A origem dos Florais de Bach

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Histórico

"A saúde é uma herança nossa, nosso direito. É a completa e total união entre alma, mente e corpo e isso não é um ideal longínquo e difícil de alcançar, mas tão simples e natural que muitos de nós o negligenciamos".

Dr. Edward Bach (1886 - 1936)

Florais de Bach é uma terapia alternativa, holística, desenvolvida por Edward Bach em 1929, que procura tratar problemas emocionais. É uma terapia floral envolvendo 38 tipos de flores que constituem essências. São remédios líquidos naturais, altamente diluídos, destinados principalmente à cura de problemas emocionais. É uma terapia não reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina do Brasil.

Histórico

O Dr. Edward Bach (1886-1936) nasceu em 1886, no povoado de Moseley, perto de Birmingham, na Inglaterra. Desde criança demonstrou uma grande sensibilidade e um grande amor pela natureza. Quando jovem demonstrou sua aptidão para a medicina.

Aos 20 anos ingressou na Faculdade de Medicina de Birmingham e após a conclusão do curso, especializou-se em bacteriologia, imunologia e saúde pública. Foi pioneiro na área das vacinas. Desenvolveu vacinas conhecidas como "Nosódios de Bach", utilizadas com grande sucesso no tratamento de doenças intestinais.

Em 1919, passou a trabalhar como patologista e bacteriologista do Hospital Homeopático de Londres, onde pode desenvolver suas próprias idéias sobre homeopatia. Recebeu forte influência das idéias de Hahnemann, o pai da Homeopatia. Em 1929, o Dr. Bach era respeitado como médico em toda Europa, mas ao viver um grave problema de ordem pessoal e obedecendo a um chamado interior, abandonou todas as suas atividades e partiu para o campo, em busca de uma forma terapêutica original. Entre 1930 e 1934, descobriu os 38 remédios florais e escreveu os fundamentos de sua nova medicina publicados no livro "Heal Thyself". De volta à cidade, curado, o Dr. Bach pôde verificar a eficácia das suas essências florais e a ajuda que as mesmas poderiam proporcionar a doenças de origem emocional. Foi, entretanto, muito criticado pela comunidade medica européia.

Sofreu experiência pessoal importante ao perder sua esposa precocemente e desenvolver logo a seguir uma doença que foi diagnosticada como câncer por seus colegas, tendo lhe sido dado apenas três meses de vida. Edward Bach não se conformou com o diagnóstico e também com o prognóstico e foi procurar na natureza uma idéia que vinha germinando há anos em sua cabeça. Acreditava que as doenças eram devidas a uma desarmonia entre o corpo, a alma e o espírito devido à presença de energia negativa. Passou então a trabalhar com o desenvolvimento de um método natural que retirava energia positiva da natureza, utilizando as flores.

Como médico o Dr. Bach pode observar como os pacientes reagiam às enfermidades e como essa reação influenciava o curso das doenças. Observou, entretanto, que o mesmo tratamento, aplicado a pessoas diferentes, nem sempre surtia o mesmo efeito. Percebeu também, que medicamentos eficazes para algumas pessoas, nem sempre atuavam em outras, e que pacientes com temperamento similares se curavam com remédios também similares. Ficou evidente a importância da índole do doente e que esta tinha influência no tratamento a ser ministrado, e o mais importante, o corpo físico ficou menos importante que o equilíbrio emocional. Classificou as pessoas em 7 grupos diferentes, em função das características de comportamento: desespero, desinteresse, incerteza, medo, preocupação excessiva, muito influenciável e solidão.

Bach considerava que a doença não era somente devida a uma disfunção da "máquina humana" mas fruto da desarmonia entre o corpo e a mente. Os sintomas de uma doença seriam a expressão externa, a manifestação de estado emocional negativo. O dogma da Homeopatia é "tratar a pessoa e não a doença" e para Bach o importante é tratar a "personalidade da pessoa e não a doença", pois considerava ser a doença o resultado do conflito entre a alma e a personalidade. Acreditava que "o sofrimento é mensageiro de uma lição e a alma manda a doença para nos corrigir, para nos colocar no caminho certo. O mal nada mais é do que o bem fora de lugar...". Considerava como estados emocionais negativos a tristeza, o medo, a insatisfação, a impaciência, a melancolia, etc. Amante da natureza, Bach encontrou os medicamentos para a alma, entre as flores. Colocava a pétala da flor em sua língua e interpretava a sua ação, passando a classificar diferentes flores selvagens, arbustos e até arvores. Acreditava que seus florais transformavam atitudes negativas em positivas, estimulando o potencial de autocura que existe nas pessoas.

O Dr. Bach morreu em 1936, aos 50 anos de idade, deixando com o seu trabalho as essências florais que são utilizadas até hoje. O enfoque do Dr. Bach possibilitou uma nova visão das doenças, buscando uma razão emocional para as mesmas e tratando-as com uma combinação das suas 38 essências florais. Colaboradores seus deram continuidade ao seu trabalho, com a criação do Centro Bach. O seu método terapêutico, entretanto, ainda não foi aceito pela medicina tradicional.

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.                                        26 de novembro de 2007



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: