Publicidade

Artigos de saúde

O que é o quelóide?

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Em que local do corpo o quelóide pode aparecer?
- Quais as características do quelóide?
-
Como é feito o tratamento?

Quelóide é uma hipertrofia celular que ocorre nas lesões cicatriciais de algumas regiões do corpo, ou seja, é "uma cicatriz que não sabe quando parar de crescer". Ele se caracteriza por uma cicatriz endurecida, que se eleva acima do nível normal da pele. O formato costuma ser irregular, e a lesão tem a tendência de aumentar progressivamente com o passar do tempo. Ao contrário das cicatrizes normais, o quelóide não diminui de espessura.

Normalmente, quando a pele é lesada por qualquer agente, o processo de cicatrização ocorre deixando uma cicatriz plana. Às vezes, essa cicatriz é mais espessa (ou hipertrófica), porém ela não se estende além das margens da lesão, sendo chamada de "cicatriz hipertrófica". Frequentemente, esse tipo de cicatriz melhora com o tempo, reduzindo sua espessura, e o tratamento pode ajudar a acelerar esse processo. Ela é diferente do quelóide, o qual pode formar-se um tempo após a lesão da pele e costuma se estender além das margens da lesão original (característica diferenciadora principal).

A maioria dos quelóides aparece depois de machucados ou cirurgias, porém podem surgir espontaneamente ou até mesmo em locais de cicatrização de acne, queimaduras ou colocação de piercings.

O quelóide acomete igualmente homens e mulheres. Existe maior relato de quelóides em mulheres jovens do que em homens jovens, porém isso pode refletir o hábito mais freqüente das mulheres de furar os lóbulos das orelhas, para o uso de brincos. Observa-se que a incidência de quelóide é quinze vezes maior em indivíduos de pele mais escura, e acredita-se que esse risco seja devido à descendência africana e não à coloração escura da pele.

Em que local do corpo o quelóide pode aparecer?

O quelóide pode desenvolver-se em qualquer parte do corpo, porém existem algumas regiões em que a incidência é maior. O tórax é a região mais acometida, tanto a região anterior (peito) quanto a posterior (costas), devido à maior espessura da pele nessas regiões. Além disso, essa cicatriz anormal também costuma desenvolver-se na pele do ombro.

Há vários casos de quelóide na região auricular, especificamente no lóbulo da orelha. A pessoa fura com brinco e a hiperplasia se instala, às vezes em grande intensidade; a ponto de que em algumas tribos africanas, em função da incidência freqüente de quelóides, as orelhas se transformam em pontos de adornos. Curiosamente, o quelóide raramente ocorre na pele da face. A maioria dos quelóides costuma surgir até um ano após o trauma.

Quais as características do quelóide?

Os quelóides geralmente não causam sintomas, mas algumas vezes podem ser acompanhados por prurido ou dor. As cicatrizes costumam ser largas ou espessas, com tamanho maior do que esperado, havendo uma relação correspondente entre a forma e tamanho da lesão.

A cicatriz começa como uma placa rosada ou avermelhada, de consistência firme e elástica, bem definida. Nos primeiros meses sua identificação pode ser comprometida, mas, a seguir, o crescimento excessivo e descontrolado faz com que a cicatriz cresça além dos limites da lesão original, se torne lisa, de forma irregular, hiperpigmentada, de consistência rígida e sintomática.

Como é feito o tratamento?

Antes de qualquer coisa, deve-se ressaltar, que não existe uma cura para o quelóide, ou seja, não há como eliminar totalmente o problema. Atualmente, estão em andamento pesquisas com o objetivo de identificar um agente que consiga fornecer um tratamento mais eficaz, auxiliando talvez na prevenção de sua ocorrência.

Os tratamentos disponíveis apresentam resultados variáveis e, além disso, qualquer interferência em um quelóide pode levar ao seu aumento de tamanho ou à formação de outro quelóide. As opções de tratamento são as seguintes:

  • Coberturas: é um tipo de tratamento seguro e indolor, que consiste na aplicação de coberturas (como se fosse um curativo) feitas de silicone ou de uma substância chamada "silastic". Esses curativos parecem reduzir a espessura do quelóide, com o passar do tempo.
  • Curativos Compressivos: quando empregados por período prolongado, às vezes por até 12 meses, podem levar à redução do tamanho do quelóide. Essa estratégia é, também, eficaz na prevenção de novas cicatrizes.
  • Cirurgia: o procedimento deve ser delicado, demandando grande cuidado por parte do cirurgião. Embora se observe uma taxa de recorrência de 45%, esse valor pode ser reduzido significativamente, quando se associam outros tratamentos. A retirada da cicatriz, por cirurgia ou laser, pode ser seguida de injeção de corticosteróides. Algumas técnicas especiais de fechamento da pele podem reduzir a chance de recorrência.
  • Injeções de Corticosteróides: estão mais bem indicadas no início da formação da cictariz, ou quando se sabe que a pessoa já tem predisposição para a formação dos quelóides. Nesses casos, os resultados obtidos são melhores. Essas injeções são aplicadas no interior da cicatriz, ajudando a reduzir o tamanho do quelóide e a irritação causada por ele. O maior inconveniente é que as injeções causam grande desconforto, e pode ser necessário o uso de anestesia local (adolescentes e adultos) ou geral (crianças). A pessoa também pode sentir dor por algum tempo após a aplicação.
  • Criocirurgia: ótimo tratamento para os quelóides pequenos e em pessoas de pele com tonalidade mais clara. Normalmente, esse tratamento é utilizado em combinação às injeções de corticosteróides. Nesse tipo de terapia, utiliza-se nitrogênio em temperatura muito baixa, que altera a circulação abaixo do quelóide e leva à morte do tecido em excesso. Há formação de nova pele, que pode ser mais clara.
  • Radioterapia: empregada de forma que não penetra no corpo, tendo efeito apenas na pele. É usada logo após a cirurgia, sendo o tratamento mais caro.
  • Laserterapia: o laser promove um peeling (ou descamação) superficial, porém não altera a espessura do quelóide.
  • Tratamentos Naturais: indicados quando o quelóide ocorre após implante de piercing. Pode-se aplicar no local um pano umedecido em água quente, ou mesmo um saquinho de chá também umedecido em água quente. Devem ser aplicados por cinco minutos.

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.                                        24 de outubro de 2007



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: