Publicidade

Artigos de saúde

Rugas - Avanços em medicina estética – parte 1

Neste artigo:

- Introdução
- Rugas

A medicina estética vem evoluindo continuamente ao longo dos anos. Até há algum tempo, a procura do corpo perfeito limitava-se a dietas da moda, cremes com promessas e resultados duvidosos e aparelhos sem eficácia determinada. Gastava-se muito dinheiro e os resultados não eram os esperados. Porém, como resultado do grande investimento por parte das grandes "indústrias da beleza", as técnicas vêm sendo pesquisadas exaustivamente e modernizadas, proporcionando às pessoas os tão desejados resultados.

Introdução

Nesse artigo, abordaremos os tratamentos atualmente utilizados no tratamento das rugas. Nos próximos artigos, abordaremos as estrias e a celulite. Lembrar sempre que além dessas terapias, é de extrema importância que se mantenha uma dieta saudável e a prática de atividades físicas, para controle do acúmulo de gordura e ganho de peso, e também a adoção de práticas de proteção da pele contra a ação do sol e outros agentes lesivos. Além disso, sempre consulte um dermatologista, pois esse é o profissional que está apto a determinar o melhor tratamento e orientação para o seu caso.

Rugas

As rugas, enquanto sinal de envelhecimento da pele, exercem um importante impacto social, principalmente porque as pessoas estão vivendo mais e estabelecendo um maior círculo de relacionamentos sociais. As rugas são vincos que aparecem na face e no pescoço, devido a uma flacidez da pele e dos músculos, ou por uma expressão muito forte em certos locais, o que leva a uma dobra da pele.

As rugas podem ser de dois tipos:

  • Rugas de expressão: resultam de uma acentuação das pregas normais da pele. Como exemplos temos os "pés de galinha" e aquelas pequenas rugas ao redor dos lábios.
  • Sulcos: ocorrem devido ao afrouxamento da pele e da musculatura da face. A gravidade exerce um papel nesse afrouxamento.

Sem sombra de dúvida, a melhor maneira preventiva a longo prazo para o surgimento das rugas é a manutenção de um hábito de vida saudável, que inclui:

  • Alimentação equilibrada, com grãos, frutas e vegetais frescos
  • Prática diária de atividade física
  • Redução do estresse
  • Cessação do tabagismo

Além dessas medidas, o cuidado diário da pele é essencial. Recomenda-se não lavar tão frequentemente o rosto com água de torneira, pois assim se retira a oleosidade e a hidratação naturais da pele. Além disso, a água clorada aumenta o risco de rugas. Lavar o rosto uma ou duas vezes ao dia é suficiente. Na limpeza da pele da face, utilize um sabão neutro, contendo hidratante. Evite os sabões alcalinos e com desodorantes. Seque bem a pele e aplique um hidratante à base de água. Use sempre filtro solar, mesmo se a exposição ao sol for pequena. Evite o uso de bebidas alcoólicas até três horas antes de dormir, pois o álcool favorece a saída de líquido dos capilares para a pele, e essa saída é maior enquanto estamos deitados. Se possível, durma de barriga para cima, pois isso reduz os efeitos da gravidade.

- Antioxidantes

Os antioxidantes atuam neutralizando os radicais livres, que são substâncias capazes de lesar as células. Quando a pele é exposta ao sol, os antioxidantes são eliminados, devendo ser repostos. Eles podem ser utilizados em cremes ou loções para uso local ou ser ingeridos por via oral, porém, os estudos mostraram que apenas o uso local tem efeito no tratamento e prevenção das rugas. Ao contrário dos protetores solares, os cremes com antioxidantes acumulam-se na pele e não são eliminados, oferecendo uma proteção mais duradoura. Os mais utilizados são:

  • Vitaminas: a vitamina A é um importante protetor da pele contra os efeitos da radiação ultravioleta, e foi provado que ela atenua o envelhecimento da pele. A vitamina C também mostrou reduzir as rugas e aumentar a espessura da pele, mostrando eficácia semelhante à vitamina A e ao laser. Com relação à vitamina E, alguns estudos sugeriram que ela reduz a aspereza da pele, o comprimento das linhas de expressão e a profundidade das rugas. Lembrar que os antioxidantes exercem efeitos apenas quando usados em produtos para aplicação local.
  • Selênio: ainda não se sabe se exerce efeitos benéficos em seres humanos.
  • Coenzima Q10: reduz a produção dos radicais livres. Potencializa a ação da vitamina E, e os estudos mostraram seus benefícios na prevenção do envelhecimento da pele induzido pela exposição ao sol. É eficaz também na redução da profundidade das rugas.
  • Procianidinas: são antioxidantes que prolongam a ação das vitaminas C e E. Levam à desaceleração do envelhecimento cutâneo, melhoram a circulação local e o sistema imune.
  • Ácido Ursólico: além de seu efeito antioxidante, ele inibe a enzima elastase, que está relacionada ao surgimento das rugas.
  • Fitoestrógenos (isoflavonas vegetais): ainda não existem estudos em seres humanos, mas em laboratório eles mostraram benefícios para a pele.
  • Ácido Lipóico: além de ser antioxidante, ele potencializa a ação de outros agentes desse grupo.
  • Resveratorol: derivado de plantas, além de ser antioxidante também pode inibir enzimas envolvidas no aparecimento das rugas.
  • L-carnosina: é um novo e promissor agente no tratamento das rugas, já que protege a pele contra os radicais livres e os radicais carbonílicos. Além disso, é capaz de reverter algumas das lesões causadas por esses agentes.
  • Taurina: além de antioxidante, essa substância neutraliza um ácido que é responsável pelo enrugamento precoce da pele.
  • Ácido agarícico: é um dos agentes mais novos no tratamento das rugas; ele inibe os processos iniciais de formação das rugas.

- Alfa-hidróxiácidos e Esfoliação

Incluem os ácidos glicólico, cítrico e lático. Eles atuam nas camadas superficiais e profundas da pele, levando à descamação e promovendo a renovação de todas as camadas da pele. É a chamada esfoliação.

A esfoliação deve ser feita com materiais levemente abrasivos e sabões que contém ácido salicílico, promovendo a remoção da pele antiga e o crescimento de uma nova pele. O movimento de aplicação deve ser perpendicular à linha da ruga. Utilize materiais de limpeza que contenham microesferas. Evite materiais orgânicos, como esponjas, pois podem conter bactérias. Evite também produtos que contenham casca de noz pulverizada ou sementes de damasco, pois elas podem fazer cortes microscópicos na pele.

A resposta a esses agentes é bastante variável, e existem riscos: queimaduras, coceira, dor, cicatrizes. A ocorrência desses efeitos depende da concentração do ácido utilizado. Se qualquer reação ocorrer, o uso do produto deve ser interrompido imediatamente. Importante lembrar que, durante o uso, a pessoa deve evitar a exposição ao sol e sempre utilizar protetor solar.

Existem ainda os alfa-hidróxiácidos de segunda geração, sendo a gliconolactona a principal deles. Além das atividades dos agentes citados anteriormente, essas substâncias apresentam um maior poder hidratante. Sua ação de ácido é atenuada, podendo ser utilizado em locais de pele mais sensível como os contornos dos olhos e dos lábios. Também apresentam ação antioxidante.

Foi desenvolvida também uma terceira geração, que inclui o ácido lactobiônico. Sua ação hidratante é mais profunda, tornando-o um agente específico para o tratamento dos sinais do envelhecimento e rugas dos locais de pele mais sensível. Quando aplicado na pele, ele tonifica a pele e reduz os sinais do envelhecimento (incluindo as rugas).

- Outros produtos para a pele

  • Peptídeos de cobre: os compostos de cobre podem ajudar a proteger e reparar a pele. O cobre só deve ser utilizado em produtos que também contenham peptídeos, pois ele sozinho é tóxico. Existem vários produtos no mercado.
  • Furfuriladenina: é derivada de plantas; ainda não foi estudada em seres humanos, mas parece reduzir os efeitos do envelhecimento na pele.
  • Sistema de Recuperação TNS: desenvolvido para tratamento de queimaduras, é composto por vários produtos. Parece eliminar as rugas, com eficácia significativa.

- Hidratantes

Exercem vários benefícios na pele, mas não têm benefício nas rugas especificamente.

- Ressurfacing

É o mesmo que esfoliação. Garante a remoção da pele anormal, o estímulo ao crescimento de uma nova pele e à produção de proteínas importantes para o tônus da pele. Pode ser realizado em várias profundidades, cada uma com seus riscos inerentes. Além disso, são vários os mecanismos que podem ser empregados.

Na escolha do tipo de procedimento, a idade da pessoa é um fator importante. Em pessoas com idade mais avançada, a combinação de métodos parece ser mais benéfica, pois o tratamento fica mais individualizado. Um exemplo é o uso do laser ao redor dos lábios e de substâncias químicas no restante da face.

No peeling químico, são utilizadas substâncias químicas que promovem a descamação da pele anormal. Pode ser feito em três graus de profundidade. No dia seguinte, formam-se crostas nos locais da aplicação, que são removidas gentilmente com água e sabão. A regeneração da pele depende da profundidade do tratamento, podendo levar de 7 dias a 1 mês. Durante o tratamento, a pele fica extremamente sensível, de forma que a exposição solar deve ser evitada e o protetor solar utilizado obrigatoriamente. Não pode ser feito ao redor dos olhos.

A dermabrasão é útil na remoção de marcas, como cicatrizes profundas de acne, e de rugas profundas. Também não pode ser feita na pele ao redor dos olhos. Na técnica padrão é utilizada uma lixa que remove as camadas mais superficiais da pele. A evolução é semelhante à do peeling químico. Na técnica de microdermabrasão, é utilizado um jato de pequeninos cristais, que têm a função de "polir" a pele. O retorno à vida cotidiana é mais rápido e as reações são mais leves. Porém, são necessárias várias sessões.

As técnicas de ressurfacing com laser são as mais eficazes na remoção das rugas, atualmente. O procedimento bem sucedido consegue rejuvenescer a pessoa em aproximadamente 10 a 20 anos, e os resultados duram por até 10 anos. Pode ser realizada nas áreas ao redor dos olhos e da boca, porém isoladamente não consegue eliminar os "pés-de-galinha". Podem ser usados lasers de gás carbônico, Erbium ou o fotorrejuvenescimento (procedimento mais leve). O fotorrejuvenescimento pode ser usado no tratamento das rugas da face e utiliza um laser com menor energia. Assim, ele estimula a pele, mas não remove os tecidos; por isso, seus resultados são menos pronunciados. Pode ser usado em locais de pele delicada, e não causa irritação na pele.

A técnica de ressurfacing com radiofrequência é nova e promissora, podendo ser tão eficaz quanto o laser e com a vantagem de causar menos dor e recuperação mais rápida.

- Botox®

Realizado com a injeção de uma toxina na pele, tendo ação de relaxamento muscular ao redor das rugas. É útil nas rugas da fronte, no tratamento dos "pés-de-galinha", ao redor do nariz e na região entre o lábio superior e o nariz. As injeções devem ser realizadas mensalmente. Pode reduzir a capacidade de o paciente franzir a testa e pode fazer com que os cantos da boca voltem-se para baixo.

- Implantes

Vários materiais têm sido utilizados no tratamento das rugas profundas, depressões abaixo dos olhos, alterações nos lábios. Podem ser usados vários produtos e, o mais comentado nos últimos tempos, é o polimetilmetacrilato (PMMA). É a chamada bioplastia. São técnicas de preenchimento, nas quais a substância injetada estimula a produção de colágeno (uma proteína muito importante para a pele). Os efeitos colaterais são principalmente devidos a alergia ao produto.

- Cirurgia Plástica

A principal técnica é o lifting facial (ritidectomia). Essa cirurgia faz com que a pessoa adquira um ar mais jovial, não necessariamente mais jovem. Porém, os resultados dependem de vários fatores, como: idade, estrutura dos ossos da face, tipo de pele, hábitos pessoas (tabagismo, banhos de sol). Existem complicações, sendo a mais comum o hematoma. Para os olhos, é realizada a blefaroplastia (é como se fosse o lifting dos olhos). Os resultados duram de 5 a 10 anos.

Lembrar que, como toda cirurgia, essas técnicas apresentam riscos e devem ser realizadas apenas por profissionais especializados.

Copyright © 2006 Bibliomed, Inc.                                    02 de março de 2006.



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: