Publicidade

Artigos de saúde

Diabetes - Um Sinal de Alerta Para a Doença Cardíaca

A maior parte das pessoas não pensa no diabetes como um sinal de alerta para uma doença cardíaca. Mas ele é. Pelo menos duas em cada três pessoas com diabetes morrem de alguma forma de doença cardiovascular.

O National Diabetes Education Program (NDEP) (Programa Nacional de Educação do Diabetes), uma iniciativa dos Institutos Nacionais de Saúde e dos Centros de Prevenção e Controle da Doença, incentiva as pessoas com diabetes tipo 2 a controlarem seus níveis de açúcar no sangue para evitarem ou retardarem doença cardíaca.

O diabetes tipo 2, previamente chamado diabetes melito do adulto, responde por 90 a 95% dos 16 milhões de americanos com diabetes. Este número tem aumentado seis vezes nos últimos 40 anos, em parte como resultado da idade avançando, obesidade, inatividade física e fatores hereditários.

"O diabetes é o maior, porém modificável, fator de risco para doença cardíaca", disse Dr. Rodney Lorenz, co-presidente do NDEP. "É essencial que as pessoas com diabetes trabalhem intimamente ligadas a seus profissionais de saúde e que sigam estes quatro passos: fazer atividade física regularmente, controle de peso, alimentar-se de modo a controlar os níveis de açúcar e de lipídeos e tomar as medicações conforme lhe forem receitadas", disse Lorenz. Baixar os altos níveis de pressão sangüínea e não fumar também diminui os riscos para doença cardiovascular.

"Mulheres com diabetes têm taxas especialmente altas de doença cardiovascular", disse Lorenz. De acordo com um recente estudo publicado pelo Journal of the American Medical Association, as mortes por doença cardíaca têm se elevado em 23% em mulheres com diabetes, comparadas com uma queda de 27% entre mulheres não-diabéticas. O quadro para os homens é um pouco melhor, com mortes devidas a doença cardíaca declinando em 13% em homens com diabetes, comparando-se com os 36% em não diabéticos.

Para a população em geral, as mortes por doença cardíaca, derrame e câncer têm declinado, porém as mortes por diabetes aumentaram. "O diabetes é a epidemia de nossos tempos e continua a crescer em prevalência, incidência e mortes", disse Lorenz.

A evidência científica mostra que a administração agressiva do diabetes pode atrasar significativamente ou prevenir as sérias complicações da doença – falha nos rins, cegueira, além de amputação de um dedo, pé ou perna.

Para mais informações e materiais grátis de auxílio às pessoas com diabetes, a fim de controlarem sua doença, chame o National Diabetes Education Program (Programa Nacional de Educação do Diabetes) no 1/800/438/5383.

Copyright © 2000 eHealth Latin America             29 de Setembro de 2000



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: