Notícias de saúde

Pandemia de COVID-19 pode reduzir a expectativa de vida global

30 de outubro de 2020 (Bibliomed). A pandemia de coronavírus pode causar reduções de curto prazo na expectativa de vida em muitas partes do mundo, de acordo com um novo estudo do Instituto Internacional de Análise de Sistemas Aplicados em Laxenburg, na Áustria.

Usando um modelo de computador, os pesquisadores concluíram que taxas de infecção de apenas 2% podem causar uma queda na expectativa de vida em países onde a expectativa média de vida é alta (cerca de 80 anos). Com taxas de infecção mais altas, o declínio seria maior, especialmente na Europa e na América do Norte.

De acordo com os pesquisadores, com uma prevalência de 10%, a perda na expectativa de vida é provavelmente superior a um ano em países com alta expectativa de vida, como os da Europa e da América do Norte. Com 50%, isso se traduziria em três a nove anos de vida perdidos em alta regiões com expectativa de vida. Em regiões menos desenvolvidas, o impacto é menor, visto que já existe uma sobrevida menor em idades mais avançadas.

No entanto, mesmo nas regiões mais afetadas, a expectativa de vida provavelmente se recuperará quando a pandemia acabar, ressaltam os pesquisadores, que observam, ainda, que a Europa levou décadas para que a expectativa média de vida ao nascer aumentasse em seis anos (de 72,8 anos em 1990 para 78,6 anos em 2019). Assim, o COVID-19 poderia, portanto, voltar este indicador em 2020 para os valores observados há algum tempo.

No entanto, os pesquisadores destacam que não sabem o que vai acontecer posteriormente. Em muitos países, a mortalidade por COVID está diminuindo fortemente, provavelmente porque o protocolo de tratamento tornou-se mais bem definido.

Fonte: PLOS One. DOI: 10.1371/journal.pone.0238678.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários