Notícias de saúde

Problemas de saúde mental e comportamentais são comuns durante o COVID-19

08 de setembro de 2020 (Bibliomed). As diferentes comunidades de pessoas enfrentaram desafios de saúde mental relacionados às atividades de morbidade, mortalidade e mitigação associadas à COVID-19.

Pesquisadores australianos conduziram pesquisas de painel representativas entre adultos com idade igual ou superior a 18 anos nos Estados Unidos durante 24 a 30 de junho de 2020, para avaliar a saúde mental e o uso de substâncias e ideação suicida durante a pandemia.

Os pesquisadores descobriram que 40,9% dos entrevistados relataram pelo menos uma condição adversa de saúde mental ou comportamental; estes incluíram sintomas de transtorno de ansiedade ou transtorno depressivo (30,9%), sintomas de um transtorno relacionado a trauma e estresse relacionado à pandemia (26,3%) e início ou aumento do uso de substâncias para lidar com estresse ou emoções relacionadas a COVID-19 (13,3%). A proporção de entrevistados que relataram ter considerado seriamente o suicídio nos 30 dias anteriores aumentou para aqueles com idade entre 18 e 24 anos (25,5%), grupos raciais/étnicos minoritários (entrevistados hispânicos: 18,6%; entrevistados negros não hispânicos: 15,1%), cuidadores não remunerados autorreferidos para adultos (30,7%) e trabalhadores essenciais (21,7%) em comparação com todos os entrevistados (10,7%).

Portanto, mais de 40% dos adultos nos Estados Unidos relataram pelo menos uma condição adversa de saúde mental ou comportamental durante a pandemia de COVID-19. A pesquisa foi publicada na revista Morbidity and Mortality Weekly Report, dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC dos Estados Unidos).

Fonte: MMWR - Morbidity and Mortality Weekly Report. 2020;69:1049–1057.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários