Notícias de saúde

Universitários apresentaram mais depressão e ansiedade no início da pandemia

28 de agosto de 2020 (Bibliomed). Depressão, ansiedade e sedentraismo são muito comuns entre estudantes universitários, e um novo estudo descobriu que eles podem ter aumentado durante o surto inicial de COVID-19.

Usando uma mistura de dados de smartphones e pesquisas online de mais de 200 alunos, os pesquisadores do Dartmouth College, nos Estados Unidos, determinaram que a pandemia do coronavírus teve um impacto imediato na saúde mental deste grupo de estudantes universitários em particular.

Os alunos envolvidos no estudo estavam participando de um programa de pesquisa sobre saúde mental na universidade de New Hampshire. Eles relataram picos de depressão e ansiedade no início da pandemia no início de março, quando a escola pressionou os alunos a deixarem o campus e começarem as aulas on-line.

Embora a ansiedade e a depressão autorrelatadas tenham diminuído um pouco mais tarde no semestre, o estudo descobriu que os níveis gerais de ansiedade e depressão permaneceram consistentemente mais altos do que nos anos anteriores.

Os pesquisadores observaram uma mudança em grande escala na saúde mental e no comportamento em comparação com a linha de base observada estabelecida para este grupo nos anos anteriores. Além disso, por volta do período das férias de primavera em meados de março, os alunos relataram que suas vidas diárias eram dramaticamente mais sedentárias do que os períodos anteriores.

Os pesquisadores calcularam o tempo sedentário usando um aplicativo para smartphone desenvolvido em Dartmouth. O aplicativo coletou informações como número de desbloqueios de telefone, duração do uso do telefone e duração do sono dos alunos voluntários. Os dados sobre depressão e ansiedade também foram coletados por meio do aplicativo, por meio de questionários semanais de autorrelato. Segundo os pesquisadores, a diminuição da atividade entre esses alunos pode estar relacionada às ordens de bloqueio implementadas na época.

Fonte: Journal of Medical Internet Research. DOI: 10.2196/20185.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários