Notícias de saúde

Pressão alta pode aumentar risco de morte por COVID-19

19 de junho de 2020 (Bibliomed). Entre os pacientes na China com COVID-19, os pesquisadores descobriram que aqueles com pressão alta tinham o dobro do risco de morte por coronavírus em comparação com pacientes que não tinham pressão alta. E os pacientes com pressão alta que não tomavam remédios para controlá-la estavam em risco ainda maior. No entanto, o estudo encontrou apenas uma associação e não pôde provar causa e efeito.

Para o estudo, pesquisadores na China e na Irlanda analisaram dados de quase 2.900 pacientes com COVID-19 que entraram em um hospital em Wuhan, na China, entre 5 de fevereiro e 15 de março. Quase 30% desses pacientes tinham histórico de pressão alta.

A análise revelou que 4% dos pacientes com pressão alta morreram contra 1% dos outros pacientes. Entre aqueles que não tomavam remédios para pressão alta, 8% morreram. Isso foi comparado com 3% dos pacientes que estavam tomando medicação para pressão arterial.

Os pesquisadores reuniram esses dados com dados de três outros estudos envolvendo 2.300 pacientes com pressão alta e descobriram que os pacientes que tomavam inibidores da enzima conversora de angiotensina (ECA) ou bloqueadores dos receptores da angiotensina (BRA) eram menos propensos a morrer do que os pacientes que usavam outros medicamentos para pressão arterial. Mas os pesquisadores enfatizaram que, devido ao tamanho do estudo, esse achado pode ser devido ao acaso.

No entanto, para os pesquisadores, os resultados apontam que pacientes hipertensos correm maior risco de morrer por COVID-19, e, por isso, devem se cuidar durante a pandemia para evitar a contaminação e precisam receber mais atenção se estiverem infectados com o novo coronavírus.

Fonte: European Heart Journal. DOI: 10.1093/eurheartj/ehaa433.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários