Notícias de saúde

Casos de sarampo crescem 18% no Brasil

05 de setembro de 2019 (Bibliomed). Nos últimos 90 dias, foram confirmados 2.753 casos de sarampo no Brasil, um aumento de 18% em relação ao último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde (MS) em 28 de agosto. De acordo com o novo boletim epidemiológico, entre 09 de junho a 31 de agosto de 2019, foram notificados 20.292 casos, sendo 15.430 em investigação e 2.109 descartados, além dos confirmados. Foram constatados, também, a morte de duas crianças e um adulto no Estado de São Paulo, e uma criança em Pernambuco. Em nenhum dos quatro casos foi comprovada a imunização contra o sarampo.

Hoje, os casos confirmados da doença estão concentrados em 13 estados, sendo que 98,37% dos casos estão em São Paulo (2.708). Foram confirmados casos no Rio Janeiro (15), Pernambuco (12), Distrito Federal (3), Goiás (1), Paraná (1), Maranhão (1), Rio Grande do Norte (1), Espírito Santo (1), Bahia (1), Sergipe (1), Santa Catarina (7) e Piauí (1).

O sarampo é uma doença provocada por vírus e altamente contagiosa, cuja principal proteção é a vacinação. Diante do surto que está ocorrendo no país, o Ministério da Saúde destinou 1,6 milhões de doses extras da vacina tríplice viral a todos os estados, para garantir a dose extra contra o sarampo em todas as crianças de seis meses a 11 meses e 29 dias. Os estados onde o surto da doença está ativo, receberão 960.907 mil doses. Além do envio das doses extras, o Ministério da Saúde adquiriu 28,7 milhões de doses adicionais de vacinas contra sarampo, que irão garantir o abastecimento do país até 2020.

A vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola, está disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todos os postos de vacinação do país, e deve ser aplicada em duas doses: a primeira aos 12 meses de idade e a segunda aos 15 meses. A dose extra, também chamada de dose zero, destinada a crianças com idade entre seis meses e 11 meses e 29 dias, não substitui nenhuma das doses obrigatórias.

Como medida complementar, o Ministério da Saúde vai disponibilizar, também, cápsulas de vitamina A (concentração de 50.000 UI), para casos suspeitos de sarampo em crianças menores de seis meses de idade. A ser administrada em duas doses, a medida tem o intuito de proteger e fortalecer o sistema imunológico da criança.

O Ministério da Saúde recomenda, ainda, que em situação de surto ativo da doença e confirmação da suspeita de sarampo, seja realizado o bloqueio vacinal, ou seja, todas as pessoas que tiveram contato, nas últimas 72 horas, com o caso suspeito e não foram devidamente vacinadas quando crianças, devem receber uma dose da tríplice viral.

Fonte: Ministério da Saúde, 04 de setembro de 2019.

Copyright © 2019 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários