Notícias de saúde

Cigarros eletrônicos podem ajudar a parar de fumar

06 de setembro de 2013 (Bibliomed). Pesquisadores da Onassis Cardiac Surgery Center, na Grécia, realizaram um estudo para comparar os efeitos dos cigarros eletrônicos e-cigarros quando comparados aos dos cigarros convencionais.

O estudo envolveu 60 indivíduos saudáveis que foram avaliados para a reserva de velocidade de fluxo coronariano (CFVR) e para o índice de resistência vascular coronariano (CVRI). Metade dos participantes era fumante (30), sendo que nesses o CFVR e CVRI foram medidos em resposta à administração de adenosina, de 20 a 30 minutos depois de fumar dois cigarros e depois de usar um cigarro eletrônico.

A outra metade dos participantes era composta por pacientes que não fumavam cigarros convencionais a, pelo menos, um mês. Esses foram submetidos aos mesmos testes, de 20 a 30 minutos após o uso de um cigarro eletrônico. O não uso de tabaco neste grupo foi medido através de testes de níveis de carboxihemoglobina.

Os resultados mostraram que os e-cigarros tinham efeitos menos nocivos sobre a saúde do coração do que os cigarros convencionais. De acordo com um dos coordenadores do estudo, Dr. Konstantinos Farsalinos, o cigarro eletrônico apresenta-se como uma alternativa aos fumantes que desejam largar o vício, pois apresentam concentrações menores dos produtos químicos do tabaco.

Os cigarros eletrônicos são dispositivos alimentados por bateria desenvolvidos com o objetivo de imitar a ação de fumar, incluindo a entrega de nicotina, teoricamente sem os efeitos tóxicos do tabagismo, por isso, Sr. Farsalinos ressalta que esse não é indicado para a população não fumante, pois pode levar ao vício.

O estudo foi apresentado no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, que ocorreu em Amsterdã, na Holanda, de 31 de agosto a 04 de setembro.

Fonte: Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, Amsterdã, Holanda, 31 de agosto a 04 de setembro

 

Saiba mais sobre como parar de fumar em Boa Saúde

Quantas pessoas utilizam cigarros eletrônicos? Descubra em Bibliomed

Copyright © 2013 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários