Folhetos de saúde

Espondilite anquilosante – alterações observadas na doença

© Equipe Editorial Bibliomed

O que é?

A espondilite anquilosante é uma doença do grupo das espondiloartropatias, e destaca-se pelo acometimento das juntas da coluna vertebral. Verifica-se um processo inflamatório nos ossos das vértebras (espondilite), bem como nos ossos da bacia (sacroileíte). Também pode se verificar na doença uma inflamação de articulações periféricas e de bainhas tendinosas (sinovites).

A doença apresenta um potencial de complicações a longo prazo, especialmente pela produção de deformidades e rigidez da coluna. As manifestações agudas da doença também são importantes, destacando-se a dor lombar de difícil alívio.

Quais as alterações observadas na doença?

A patogênese seria a parte da ciência que se destina a estudar a origem das doenças, correlacionando tais origens com as alterações anormais (patológicas) provocadas pela doença.

A patologia é o estudo de tais alterações anormais, destacando-se seus aspectos visíveis a olho nu (macroscópicos), visíveis no microscópio e também alterações em exames complementares provocados pela doença.

Na espondilite anquilosante, os estudos de patogênese demonstram o acometimento dos pontos de inserção dos tendões (unem os músculos aos ossos), ligamentos (unem os ossos entre si), fáscias (revestem os músculos externamente) e cápsulas fibrosas articulares. O processo anormal verificado é uma fibrose (processo inflamatório crônico com cicatrização superposta) progressiva e ossificação em tais partes moles ao redor das articulações.

As alterações costumam ocorrer inicialmente nas articulações da bacia (sacroilíacas). Com o passar do tempo, as lesões progridem para cima ao longo da coluna vertebral.

Eventualmente há ossificação das partes moles de todas as juntas vertebrais, com conseqüente fusão das articulações, processo denominado anquilose óssea. Este processo é extremamente incapacitante, uma vez que há restrição extrema da movimentação da coluna. Assim, atitudes como agachar e abaixar a cabeça com a flexão do pescoço são muito prejudicadas e limitadas em decorrência da fusão das articulações vertebrais. Quando a fusão articular é muito extensa costuma-se denominar o quadro de “coluna em bambu”.

Estas alterações patológicas da coluna vertebral podem ser verificadas em um em cada três doentes com espondilite anquilosante. Os ossos da bacia costumam ter maior propensão em sofrer o processo de anquilose óssea.

Também faz parte da patogênese da doença o comprometimento de estruturas  extra-articulares, principalmente os olhos, pulmões, coração e próstata.

Lembre-se: somente seu médico poderá orientá-lo acerca da melhor abordagem desta condição.

Fontes:

Cush JJ, Lipsky PE. Espondiloartropatias. In: Goldman L, Bennet JC. CECIL Tratado de Medicina Interna. 21a ed, editora Guanabara Koogan S.A. RJ, 2001: 1670 – 1678.

Salter RB. Distúrbios inflamatórios de ossos e articulações. In: Salter RB. Distúrbios e Lesões do Sistema Musculoesquelético. 3a ed, editora MEDSI Ltda, RJ, 2001: 209 – 258.

 

Veja também