Pré-diabetes aumenta risco de doenças cardíacas e morte

Comment

Diabetes

O pré-diabetes aumenta o risco de morte por doenças cardíacas, especialmente se elas têm histórico de problemas cardíacos, de acordo com estudo da Southern Medical University, na China. A condição, considerada um "pré-diagnóstico" para diabetes, aumenta o risco de doença cardíaca em 37% das pessoas com histórico de problemas cardíacos.

O pré-diabetes também aumentou o risco de morte de alguém com problemas cardíacos anteriores em 36% durante um período de três anos. Além disso, os resultados mostraram que o pré-diabetes está associado a um risco aumentado de mortalidade por todas as causas e doenças cardíacas.

Para o novo estudo, os pesquisadores analisaram os resultados de 129 estudos sobre ligações entre pré-diabetes e risco de doença cardíaca ou cardiovascular e morte por qualquer causa em pessoas com e sem histórico de doença cardíaca. Os estudos envolveram mais de dez milhões de pessoas.

Na população em geral, o pré-diabetes foi associado a um aumento de 13% no risco de morte por todas as causas e 15% no risco de doenças cardíacas durante um período médio de acompanhamento de cerca de dez anos.

Em pacientes com histórico de doença cardíaca, o pré-diabetes foi associado a um aumento de 36% no risco de morte e 37% no risco de progressão da doença, durante um tempo médio de acompanhamento de cerca de três anos.

Além disso, a tolerância à glicose diminuída, ou níveis de açúcar no sangue acima do normal após a ingestão de alimentos, apresentava um risco maior de morte, doença cardíaca coronária e acidente vascular cerebral do que a glicemia de jejum prejudicada ou níveis de açúcar no sangue acima do normal após um período de jejum.

Os resultados sugerem que a triagem de adultos para o pré-diabetes e o gerenciamento adequado da condição pode ajudar a prevenir doenças cardíacas em indivíduos saudáveis ​​e reduzir o risco de progressão da doença naqueles que já a têm.

Os médicos geralmente diagnosticam pré-diabetes quando o nível de açúcar no sangue de uma pessoa está mais alto que o normal, mas não alto o suficiente para ser considerado diabetes. De acordo com os pesquisadores, cerca de 70% dos diagnosticados com pré-diabetes desenvolverão diabetes tipo 2 em algum estágio da vida.

Fonte: BMJ 2020;370:m2297. DOI: 10.1136/bmj.m2297.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *