Publicidade

Notícias de saúde

Planta brasileira pode ser estratégica no tratamento do câncer de pele

05 de novembro de 2012 (Bibliomed). Uma planta encontrada no nordeste brasileiro e na África pode ser usada como nova estratégia no tratamento de cânceres. Isso porque sua atividade tóxica celular é capaz de interferir na síntese de proteínas e levar as células à apoptose, um processo que programa a morte celular.

Essas características fazem da Abrus pulchellus uma possível matéria prima para a fabricação de medicamentos dirigidos ao tratamento de tumores, especialmente os superficiais, como o câncer de pele.

Da Abrus pulchellus é extraída a pulchellina, uma molécula que apresenta duas partes: uma responsável pelas atividades de toxidade e outra pelo mecanismo que permite sua entrada nas células.

Os pesquisadores do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da Universidade de São Paulo (USP) explicam que o estudo está sendo realizado tanto com a proteína nativa (extraída e purificada diretamente da planta) quanto com as duas partes isoladas, obtidas através da engenharia genética.

Os estudos estão sendo realizados in vitro e em animais com o objetivo de desenvolver uma formulação que permita da entrada da cadeia tóxica da pulchellina dentro das células dos tumores sem afetar as células saudáveis.

Segundo os pesquisadores, uma vez desenvolvida a nanoestrutura e a formulação, a toxina poderá ser utilizada sobre os tumores superficiais, como os de pele.

Fonte: Agência USP, 30 de outubro de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: