Publicidade

Notícias de saúde

Adiar início da vida sexual pode tornar jovens mais felizes

23 de outubro de 2012 (Bibliomed). Adolescentes que esperam pelo sexo por mais tempo podem ter relacionamentos amorosos mais satisfatórios na vida adulta, apesar de serem menos propensos a casar.

Segundo estudo da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, jovens que tiveram a primeira experiência sexual mais tarde tendem a ter menos parceiros na fase adulta e a não se casarem. Contudo, essas pessoas relatam ser felizes com mais frequência do que aqueles que iniciam a vida sexual muito jovens.

De acordo com os pesquisadores, uma explicação para tal fato é que esses jovens necessitam conhecer melhor seus parceiros antes de iniciar o sexo. "A maioria das pessoas vivem as suas primeiras relações íntimas quando são adolescentes, mas poucos estudos analisaram como essas experiências adolescentes estão relacionadas às relações conjugais na fase adulta", disse Paige Harden, autora do estudo.

O estudo envolveu 1.659 pares de irmãos do mesmo sexo que foram acompanhados por cerca de 13 anos. Os pesquisadores classificaram jovens pela idade que tiveram sua primeira experiência sexual: perda da virgindade precoce (15 anos ou menos); dentro do tempo considerado normal (entre 15 e 19 anos); e tardia (mais de 19 anos).

Publicado na Revista Psychological Science, o estudo mostrou que entre os participantes que se casaram ou viviam com um parceiro na fase adulta, aqueles que tiveram iniciação sexual tardia eram mais propensos a dizerem estar felizes do que aqueles que perderam a virgindade precocemente ou dentro do tempo considerado normal.

Fonte: UPI, 19 de outubro de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: