Publicidade

Notícias de saúde

Genética pode determinar se refrigerantes causam obesidade ou não

25 de setembro de 2012 (Bibliomed).  Todos sabemos que os refrigerantes não são bebidas saudáveis. Além de trazerem substâncias que podem causar danos ao corpo humano, eles causam também a perda de peso. Mas enquanto algumas pessoas engordam muito ao ingerirem essas bebidas, outras não sofrem o mesmo efeito, e a resposta para essa diferença pode estar em marcadores genéticos.

Em um novo estudo, pesquisadores analisaram o genoma de um grupo de pessoas em busca de 32 marcadores genéticos que estão associados à obesidade. Isso refletia a predisposição genética dos participantes à obesidade. Os indivíduos que tinham genéticas que favoreciam o ganho de peso eram, como era de se esperar, mais gordos do que as outras pessoas estudadas. Mas essa ligação mostrou ser ainda mais forte em pessoas que consumiam bebidas açucaradas, como os refrigerantes.

A comunidade médica estuda esses marcadores há muito tempo, mas pouco se sabe sobre a forma como o estilo de vida do indivíduo afeta o ganho de peso em pessoas predispostas à obesidade.

“Nossos dados sugerem que fatores genéticos e ambientais podem trabalhar juntos ao afetarem o risco de obesidade. Para aqueles que carregam altos riscos genéticos, seu risco de obesidade poderia ser diminuído através de escolhas mais saudáveis de bebidas”, explica o pesquisador Lu Qi, da Universidade Harvard.

A pesquisa foi publicada no periódico New England Journal of Medicine.

Fonte: Live Science, 21 de setembro de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: