Publicidade

Notícias de saúde

Diabetes pode comprometer articulações

06 de julho de 2012 (Bibliomed). Estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM/USP) buscou analisar qual o comprometimento das articulações em ratos diabéticos para, posteriormente, determinar tratamentos específicos. Os pesquisadores constataram a formação de tecido fibroso na membrana que produz líquido lubrificante para tendões e cartilagens (sinóvia) e a predominância de fibras finas na rede de colágeno.

A fisioterapeuta Sandra Atayde, autora do estudo, diz que a determinação do grau de comprometimento na articulação permite o desenvolvimento de outros trabalhos e a definição de novas condutas terapêuticas. Sandra explica que a alteração dos tecidos das articulações de diabéticos resulta em tendinites e artroses que provocam dores, desconforto e rigidez, condições que implicam em dificuldades na locomoção.

A pesquisadora aplicou um modelo experimental no qual ratos foram induzidos ao diabetes. Ratos saudáveis foram submetidos aos mesmos testes para controle dos resultados. Em todas as cobaias foi avaliado se o colágeno, proteína que dá sustentação para a cartilagem articular, a sinóvia, os ligamentos e os tendões, apresentava algum comprometimento.

Os resultados mostraram que as avaliações microscopias das estruturas cartilaginosas, tendíneas e ligamentares das cobaias diabéticas apresentaram maior número de fibras finas na rede de colágeno quando comparadas aos exames de ratos saudáveis.

Segundo a pesquisadora, esse remodelamento das fibras foi influenciado pelo alto índice de glicose no sangue, quadro que caracteriza o diabetes. Nos animais diabéticos, a sinóvia apresentou formação de fibrose, o que compromete a irrigação sanguínea e a nutrição da cartilagem. Foram encontrados dois tipos de colágeno nas estruturas, o que pode afetar tanto as pequenas quanto as grandes articulações dos diabéticos.

Sandra lembra que a maior parte das pesquisas sobre o diabetes foca-se em complicações cardiovasculares, renais e oculares que a doença pode trazer aos seus portadores. Contudo, a dificuldade de movimentação causada pela fibrose nas articulações diminui a possibilidade das pessoas diabéticas realizarem exercícios físicos, o que ajuda no controle do peso e é fundamental para controle da doença.

Fonte: Agência USP, 04 de julho de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: