Publicidade

Notícias de saúde

Paulistanos não se alimentam bem

16 de maio de 2012 (Bibliomed). Na cidade de São Paulo, existem cerca de 12.500 restaurantes e 15.000 bares e, mesmo assim, os paulistanos comem mal. Segundo pesquisa realizada na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP- USP), de uma amostra de 725 pessoas, em média, 95% consomem menos frutas e sucos que o recomendado.

Os pesquisadores basearam-se no Guia Alimentar para a População Brasileira, elaborado pelo Ministério da Saúde, que é um instrumento oficial que define as diretrizes alimentares para serem utilizadas na orientação de escolhas mais saudáveis de alimentos pela população brasileira.

A pesquisa mostrou que 88% da população de São Paulo consomem menos cereais, tubérculos, raízes e derivados do que o ideal, e 100% menos leite e derivados do que o recomendado.

Os adolescentes são os que apresentam a pior alimentação, consumindo três vezes menos frutas, legumes e verduras que os idosos. De acordo com os pesquisadores, o principal problema desse dado é que os jovens estão em fase de formação dos hábitos alimentares, o que indica uma propensão a desenvolvimento de doenças crônicas na fase adulta.

De autoria do nutricionista Eliseu Verly Junior, o estudo utilizou a amostra obtida por meio do Inquérito de Saúde (ISA) de 2008, no município de São Paulo e mostrou que, além das deficiências nutricionais acima, 72% consomem menos legumes e verdura, 43% menos feijões e 11% menos carnes e ovos.

Nas classes socioeconômicas mais pobres, 92% das pessoas consumem menos legumes e verduras do que o recomendado, taxa que cai para 54% entre os mais ricos. Os homens tendem a consumir menos frutas, sucos, verduras e legumes que as mulheres.

Fonte: Agência USP, 09 de maio de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: