Publicidade

Notícias de saúde

Dores de cabeça afetam três quartos dos adolescentes

03 de abril de 2012 (Bibliomed). A cefaléia, popularmente conhecida como dor de cabeça, não afeta apenas adultos, mas também adolescentes. Pesquisa realizada na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), da Universidade de São Paulo, mostra que três quartos dos jovens com idade média de 15 anos.

A pesquisa envolveu 415 jovens, dos 72,8% afirmaram sofrer com dores de cabeça regularmente. O maior número de queixas foi de mulheres, usurários de aparelhos ortodônticos e consumidores de bebidas alcoólicas.

Fatores como trabalho, uso de óculos, horas de sono, prática regular de exercícios, tempo gasto por semana na frente da televisão, internet e videogame, além de notas escolares, não apresentaram relação com as dores na cabeça.

“Registramos que 72,82% dos participantes manifestaram ter cefaleias. O índice é maior entre as meninas, 79%, contra 62,5% nos meninos”, diz Luiz Eduardo Vieira Grassi, autor do estudo.

O médico enfatiza que essa diferença é significativa, revelando que as meninas são até 2,3 vezes mais afetadas por dores na cabeça do que os meninos. “Descrições na literatura apontam que a relação de prevalência entre meninas e meninos até os 7 anos é menor que 1 e passa para 1 entre os 7 e 11 anos e para 2,3 depois da puberdade. Isso se deve a influência hormonal. Os jovens participantes da minha pesquisa estavam nesse período de mudanças hormonais”, explica.

Fonte: Agência USP, 27 de março de 2012

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: