Publicidade

Notícias de saúde

População de Cuba respondeu à escassez aumentando a proporção de nascimentos de homens / mulheres

1º de fevereiro de 2012 (Bibliomed). Existe uma hipótese que sugere que as populações reagem à escassez, diminuindo a proporção de bebês do sexo masculino / feminino nascidos vivos. Cuba experimentou uma extrema depressão econômica na década de 1990. Usando análise de séries temporais, os autores de um novo artigo publicado na revista American Journal of Epidemiology estudaram o impacto deste evento na relação de nascimentos do sexo masculino / feminino em Cuba de 1960-2008.

De 1990 a 1993, o produto interno bruto per capita do em Cuba diminuiu 36%. Pelo uso de uma definição do período especial de 1991 a 1998, houve um aumento prolongado da relação de nascidos vivos do masculino: feminino durante este período de depressão econômica, de 1,06 no início do estudo a um pico de 1,18. Esta associação se manteve quando se utilizou definições alternativas da duração da depressão econômica em análises de sensibilidade. Uma vez que o período de depressão econômica acabou, a relação homem: mulher retornou ao valor basal.

Estes dados sugerem que, em Cuba, ao contrário da hipótese existente (hipótese de Trivers-Willard),  a população humana respondeu a condições de escassez, aumentando a proporção de nascimento de homens / mulheres. Estes dados podem ser relevantes na modelagem de projeções demográficas em países que sofrem de depressão econômica prolongada e na compreensão de adaptação humana reprodutiva respostas às mudanças ambientais.

Fonte: American Journal of Epidemiology, Volume 174, Number 12, 2012, Pages, 1327-1331.

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: