Publicidade

Notícias de saúde

Orientação sexual afeta na sobrevivência do câncer

10 de maio de 2011 (Bibliomed). Pesquisadores da Boston University School of Public Health, nos Estados Unidos, avaliaram 7.252 mulheres e 3.690 homens diagnosticados com câncer na idade adulta e concluiriam que homossexuais têm uma maior prevalência de cancro, em comparação com homens heterossexuais e lésbicas. A pesquisa mostrou também que mulheres bissexuais sobreviventes de câncer apresentam níveis mais baixos de saúde do que as heterossexuais na mesma situação.

Segundo os pesquisadores, não foram encontradas diferenças significativas na prevalência de cancro por orientação sexual entre as mulheres lésbicas e bissexuais, mas quando essas sobrevivem ao câncer, têm, respectivamente,  2,0 e 2,3 vezes mais probabilidade de apresentar saúde ruim ou muito ruim em comparação com heterossexuais.

Entre os homens, os homossexuais tiveram 1,9 vezes mais propensão a receber um diagnóstico de câncer do que os heterossexuais. A saúde dos sobreviventes do cancro auto-relatados não diferiu significativamente pela orientação sexual.

Ulrike Boehmer, autor da pesquisa, diz que as informações obtidas na pesquisa podem ser utilizadas no desenvolvimento de serviços para a comunidade lésbica, gay, bissexual e população em geral. Segundo o cientista, o trabalho evidencia a necessidade de campanhas voltadas para esse público que se concentrem na prevenção primária e detecção precoce da doença.

Fonte: EurekAlert 9 de maio de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: