Publicidade

Notícias de saúde

Fibras reduzem em 22% o risco de morte

24 de fevereiro de 2011 (Bibliomed). Se você não tem costume de consumir fibras tem agora motivos de sobra para incluí-las em sua dieta. Pesquisadores norte-americanos associaram o consumo de fibras com a redução do risco total de morte em até 22%. Por ajudaram na prevenção de doenças cardiovasculares, infecciosas e respiratórias. Além de atuarem na regulação do intestino e auxiliaram na perda de peso, as fibras são encontradas em nozes, legumes, cereais integrais, farelos, pão integral, frutas e vegetais. 

Participaram do estudo 219.123 homens e 168.999 mulheres, que responderam um questionário sobre alimentação no início do acompanhamento, entre 1995 e 1996, e que foram reavaliados após nove anos. O total de morte foi de 20.126 homens e 11.330 mulheres.

Os resultados da pesquisa apontam que aqueles que consumiram mais fibras, 20% entre os voluntários, tiveram 22% menos riscos de morrer em comparação com aqueles que comiam menor quantidade do nutriente. Segundo Yikyung Park, um dos autores do estudo, o consumo diário de fibras pelos participantes variou entre 13 g a 29 g para os homens, e 11 g a 26 g para as mulheres.

Vários estudos vêm demonstrando os benefícios das fibras contra doenças cardíacas, câncer, diabetes e obesidade. De acordo com Park, as fibras auxiliam na digestão, reduzem o nível de colesterol, melhoram os níveis de glicose e da pressão, diminuem inflamações, entre outros benefícios.

Estudos realizados nos Estados Unidos mostram ainda que a ingestão de fibras ajuda a reduzir de 24% a 56% o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, infecciosas ou respiratórias nos homens, e de 34% a 59% nas mulheres.

Fonte: Journal of the American Medical Association, fevereiro de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: