Publicidade

Notícias de saúde

Sexo na gravidez nem sempre é arriscado, aponta estudo

02 de fevereiro de 2011 (Bibliomed). Uma pesquisa publicada no periódico da Associação Médica Canadense informa que manter relações sexuais durante a gravidez é quase sempre seguro e que elas devem acontecer de acordo com o grau de conforto do casal.

Casais normalmente se preocupam se o sexo durante a gravidez pode machucar o feto ou antecipar o parto, mas pesquisadores do Hospital Mount Sinai e da Universidade de Toronto (ambos no Canadá) definiram que só existem motivos para preocupação quando a gestação é de alto risco, e mesmo assim as evidências são poucas.

Algumas das complicações que surgem durante a gravidez podem afetar a decisão de manter relações sexuais durante a gestação. Mulheres podem ser beneficiadas pela abstinência sexual quando estão, por exemplo, em grupos de risco de trabalho de parto prematuro e quando sofrem de placenta prévia. A abstinência também é benéfica como forma de prevenção, já que existem complicações que podem surgir a partir da relação sexual, como a doença inflamatória pélvica e embolia venosa gasosa.

Por falta de estudos nessa área, a abstinência pode ser a recomendação sensata a ser dada enquanto provas mais definitivas desses riscos não surgem. Mas cada caso individual deve ser discutido com o médico e também entre o casal, já que os riscos variam de acordo com os fatores individuais de cada gestação.

Fonte: Live Science. 31 de janeiro de 2011.

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: