Publicidade

Notícias de saúde

Boas noites de sono fortalecem a memória e a criatividade, diz estudo

27 de dezembro de 2010 (Bibliomed). Os benefícios do sono para a saúde já são amplamente reconhecidos e, por isso, é recomendado que durmamos uma quantidade suficiente para descansarmos - em média, de sete a oito horas por noite. Agora, um recente estudo da Universidade de Notre Dame, nos EUA, indica que, além de ajudar a consolidar memórias, uma boa noite de sono parece reorganizar as memórias, coletando detalhes emocionais, para ajudar a produzir ideias novas e criativas.

Em artigo recentemente publicado na revista Current Directions in Psychological Science, a pesquisadora Jessica D. Payne afirma que uma das primeiras coisas que as pessoas abrem mão nesta “sociedade de ritmo acelerado” é o sono, e isso acontece porque muitos acreditam erroneamente que o cérebro não faz nada durante o sono. Entretanto, ela destaca que “o sono deixa a memória mais forte e parece fazer algo muito mais interessante, que é reorganizar e re-estruturar memórias”.

Estudando o que acontece às memórias durante o sono, os especialistas descobriram que as pessoas tendem a “cair” na parte mais emocional de suas memórias quando estão dormindo - por exemplo, se a pessoa viu um “objeto emocional”, como um carro destruído, elas são mais propensas a, após uma noite de sono, se lembrar desse objeto do que de palmeiras que estavam na mesma imagem. Além disso, as regiões cerebrais envolvidas na consolidação das emoções e da memória seriam as mais ativas durante o sono.

“Durante o sono, o cérebro está ocupado, e não é apenas consolidando as memórias. Ele está as organizando e escolhendo as mais importantes”, explica a pesquisadora, destacando que isso é o que pode fazer com que as pessoas tenham ideias novas e criativas. “Permito-me ter oito horas de sono todas as noites. E não costumava fazer isso até começar a avaliar esses dados. Podemos ir longe com menos horas de sono, mas isso tem um efeito profundo em nossas habilidades cognitivas”, conclui a especialista.

Fonte: Association for Psychological Science. 17 de dezembro de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: