Publicidade

Notícias de saúde

Depressão e ansiedade são comuns em pessoas com síndrome do intestino irritável

21 de outubro de 2010 (Bibliomed). Até metade das pessoas que sofrem da síndrome do intestino irritável podem apresentar problemas psiquiátricos - incluindo ansiedade, depressão e somatização -, que afetam bastante sua qualidade de vida, segundo especialistas da Universidade de Washington, nos EUA. A síndrome é marcada por dor abdominal com cólica e distensão abdominal por gases, além de intestino preso ou diarreia; e, por si só, já influencia negativamente o bem estar dos pacientes. Segundo os especialistas, associada a problemas de humor, então, a condição tem um impacto ainda maior na qualidade de vida. 

“Pacientes com síndrome do intestino irritável são conhecidos por terem prejuízos na qualidade de vida comparáveis ao de indivíduos com outras doenças gastrointestinais crônicas, incluindo doença inflamatória intestinal e doença hepática crônica”, disseram os pesquisadores no Encontro Anual do American College of Gastroenterology. “Em até metade desses pacientes, comorbidade de doenças psiquiátricas pode ser detectada; e essas condições também afetam negativamente a qualidade de vida”, completaram.  

Avaliando 279 pessoas que sofriam da síndrome do intestino irritável - a grande maioria era de mulheres -, os pesquisadores observaram que a coexistência de problemas psiquiátricos é comum entre esses pacientes, com mais de 28% apresentando depressão e quase 34% tendo ansiedade. Além disso, um em quatro pacientes apresentou altos níveis de somatização – “tendência a experimentar e comunicar sofrimento somático em resposta a estresse psicossocial e buscar auxílio médico por isso”.

De acordo com os autores, mais da metade dos pacientes apresentaram pelo menos um distúrbio psiquiátrico, e sua qualidade de vida era significativamente menor do que a dos participantes que não apresentavam problemas como depressão, ansiedade e somatização. Além disso, essa pior qualidade de vida associada aos problemas psiquiátricos seria independente da frequência e da severidade dos sintomas intestinais. “Além dos sintomas intestinais, a comorbidade psiquiátrica, particularmente a depressão e a somatização, podem ser alvos terapêuticos igualmente importantes para otimizar o bem estar dos pacientes com síndrome do intestino irritável”, concluíram os autores.

Fonte: ACG 2010 Annual Scientific Meeting. 17 de outubro de 2010. P339.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: