Publicidade

Notícias de saúde

Estudo associa tratamento da acne ao risco de doenças inflamatórias intestinais

23 de agosto de 2010 (Bibliomed). Antibióticos comumente prescritos para o tratamento das indesejadas espinhas podem levar alguns pacientes a desenvolverem doença inflamatória intestinal, segundo estudo publicado na edição de agosto do American Journal of Gastroenterology. No entanto, de acordo com os autores, apenas um pequeno número de pacientes pode correr esse risco de ter doença de Crohn ou colite ulcerativa por causa desses medicamentos.

Pesquisando os registros médicos de 94 mil jovens britânicos com acne, os especialistas da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, descobriram que o uso prolongado de antibióticos poderia dobrar os riscos de desenvolver doenças inflamatórias intestinais. Dos 207 casos diagnosticados, 152 pessoas haviam tomado um dos três antibióticos à base de tetraciclinas comumente usados no tratamento de infecções bacterianas, inclusive contra a acne. E “a associação era provavelmente mais pronunciada em termos de doença de Cronh”.

Baseados nesses resultados, os pesquisadores destacam que “esse potencial risco deve ser considerado quando (os médicos) prescreverem essa medicação”. Entretanto, eles ressaltam a necessidade de mais estudos para confirmação dos resultados e para desvendar os mecanismos biológicos dessa possível relação. “É possível, por exemplo, que o risco de doença inflamatória intestinal esteja relacionado à biologia da acne severa por si só, e não ao tratamento”, explica o pesquisador David Margolis.

Fonte: American Journal of Gastroenterology. 10 de agosto de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: