Publicidade

Notícias de saúde

Aproximadamente 20% dos brasileiros têm asma, alertam especialistas

21 de junho de 2010 (Bibliomed). Comemorado em 21 de junho, o Dia Nacional da Asma deve servir de alerta para os altos índices de incidência da doença. Segundo especialistas, 10% dos adultos sofrem do problema respiratório, e, entre as crianças, a proporção é ainda mais preocupante: uma em cinco é asmática. Mesmo com tratamento de baixo custo, disponibilizado pela rede pública, a doença ainda é altamente prevalente, alerta a Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT).

“Além da alta prevalência da doença, a mortalidade também é alarmante: são cerca de três mil mortes anuais no Brasil. O tratamento adequado é o único fator capaz de reverter este quadro”, destaca o médico pneumologista Elcio Vianna, da SPPT, acrescentando que aproximadamente 20% da população brasileira possui a doença, o que resulta em 350 mil internações ao ano.

De acordo com o especialista, boa parte dos pacientes asmáticos não está atenta aos sintomas, pois ficam habituados com a falta de ar e o chiado, procurando atendimento somente quando seu estado piora. E, dessa forma, o tratamento pode ser mais demorado, necessitando, muitas vezes, de internação e até terapia intensiva. Embora exista o risco de exacerbação em longo prazo, o especialista destaca que a asma é uma doença benigna, cujo tratamento reduz os sintomas e devolve ao paciente a qualidade de vida e a capacidade para o exercício. “Modernos dispositivos inalatórios já existem no mercado brasileiro e facilitam o uso da medicação até para crianças e idosos”.

O diagnóstico depende de consulta médica, preferencialmente com o médico pneumologista, que trata dos males relacionados ao sistema respiratório. E exames laboratoriais, como a radiografia e a espirometria - que detecta se os brônquios estão obstruídos -, podem ser necessários para descartar outras doenças com sintomas semelhantes.

Diante do quadro da doença, o médico destaca o papel da SPPT e do Ministério da Saúde na orientação aos pacientes, na melhora das condições do tratamento do asmático - incluindo a ampliação do acesso dos pacientes a medicamentos - e da atualização da classe médica para abordar este problema de saúde pública. Dentre as medidas tomadas pelos gestores federais, destaca-se a implantação do Plano Nacional de Controle da Asma, em parceria com as Sociedades Médicas de Pneumologia e Tisiologia, visando oferecer melhores recursos aos asmáticos por toda a rede pública de saúde.

Fonte: Acontece Comunicação e Notícias. Press release. 18 de junho de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: