Publicidade

Notícias de saúde

Um em dez brasileiros com mais de 50 anos têm hérnia de hiato, alerta especialista

18 de junho de 2010 (Bibliomed).  Um dos problemas mais frequentes registrados nos consultórios de médicos endoscopistas é o de casos de hérnia de hiato - condição caracterizada por uma fraqueza do músculo diafragma, que divide o abdome do tórax, causando um alargamento desse espaço. De acordo com especialistas, 10% dos brasileiros com mais de 50 anos de idade sofrem do problema, e pesquisas mostram que a incidência desse distúrbio aumentou em 5% na última década.

Além da idade, outros fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da doença são excesso de peso e prática de esportes que forcem a musculatura abdominal, como musculação e halterofilismo. Entretanto, ainda não se sabe exatamente a causa do problema. Apesar de ser, na maioria das vezes, assintomático pode despertar sintomas como azia, eructação e regurgitação. “Em casos de hérnia muito grande, os sintomas podem ser parecidos com os das doenças cardíacas; também podem ocorrer sintomas de compressão de estruturas torácicas, como tosse e falta de ar”, revela o médico endoscopista Luiz Eduardo Rossi Campedelli, do Hospital Israelita Albert Einstein.

De acordo com o especialista, geralmente, o tratamento é clínico e consiste em uma dieta regrada por parte do paciente, evitando o consumo de refrigerantes, chocolates, café, frutas cítricas e alimentos gordurosos, que irritam a mucosa gástrica e agravam os sintomas. “Se o paciente apresentar sintomas de refluxo gastroesofágico, o tratamento deve incluir antiácidos, podendo-se associar medicamentos ditos pró-cinéticos, que auxiliam no esvaziamento gástrico e diminuem a sensação de plenitude”, explica o médico.

O endoscopista destaca que a cirurgia em casos de hérnia de hiato só é indicada quando existir falha no tratamento clínico ou quando constatada alguma complicação. “A intervenção cirúrgica é realizada por videolaparoscopia e consiste na correção da hérnia com sutura na porção do diafragma ou da incontinência do esfíncter inferior do esôfago por meio da confecção de uma válvula antirrefluxo com o fundo gástrico que envolve total ou parcialmente o esôfago”, conclui.

Fonte: ADCom Comunicação Empresarial. Press release. 17 de junho de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: