Publicidade

Notícias de saúde

Jovens obesas são mais propensas a terem sintomas depressivos, indica estudo

27 de maio de 2010 (Bibliomed). Um novo estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, traz mais evidências da relação entre obesidade e depressão. Publicados esta semana na revista Health Psychology, os resultados sugerem que a obesidade é um fator de risco para sintomas depressivos - mas não para o diagnóstico clínico da depressão -, indicando que o peso pode cumprir um papel importante no desenvolvimento de depressão em algumas jovens. “Isso é importante por que os sintomas depressivos são considerados um precursor da depressão maior”, destacou a pesquisadora Kerri Boutelle, líder do estudo.

Considerando que a adolescência é um período, muitas vezes, tumultuado e de preocupação com a imagem pessoal, os pesquisadores resolveram avaliar se a obesidade pode contribuir para a depressão das mulheres nesta fase da vida. Usando entrevistas psiquiátricas e medidas de peso e altura para avaliar 500 garotas com idades entre 13 e 16 anos, os especialistas notaram que o status de obesidade indicado pelo índice de massa corporal estava associado com um crescimento dos sintomas depressivos, mas não com a depressão maior - caracterizada por presença e severidade de, pelo menos, cinco sintomas.

“Baseada em nossas descobertas, eu incentivaria os pais, professores e médicos a monitorar as garotas obesas ou com sobrepeso para os sintomas depressivos, e a encaminhá-las para avaliação caso estiverem preocupados”, concluiu a pesquisadora, acrescentando que há necessidade de mais políticas públicas de prevenção e abordagem às duas condições de saúde.  

Fonte: Health Psychology. 21 de maio de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: