Notícias de saúde

Quais os sintomas da depressão em crianças e adolescentes de minorias sexuais?

31 de janeiro de 2019 (Bibliomed). Os jovens de minorias sexuais têm sintomas depressivos maiores aos dez anos de idade e uma maior probabilidade de lesões autoprovocadas na adolescência e na idade adulta jovem, de acordo com um estudo publicado na revista The Lancet Child & Adolescent Health.

Pesquisadores britânicos compararam trajetórias de sintomas depressivos em 4.828 adolescentes de minorias sexuais e heterossexuais que relataram sua orientação sexual aos 16 anos de idade. Quando os adolescentes tinham entre dez e 21 anos de idade, os autores avaliaram os sintomas depressivos em sete momentos usando o Short Mood and Feelings Questionnaire (sMFQ).

Os pesquisadores descobriram que os sintomas depressivos eram mais altos nas minorias sexuais do que nos heterossexuais aos 10 anos de idade (sMFQ médio, 4,58 versus 3,79), e esses sintomas aumentaram com a idade. Em cada momento, os sintomas depressivos aumentaram em 0,31 e 0,49 pontos no sMFQ em heterossexuais e minorias sexuais, respectivamente. Em comparação com adolescentes heterossexuais, os adolescentes de minorias sexuais foram mais propensos a relatar automutilação no ano anterior, aos 16 e 21 anos de idade (odds ratio ajustado, 4,23); não houve evidência de que esta estimativa diminuiu com a idade. As minorias sexuais eram mais propensas a relatar autolesão ao longo da vida com intenção suicida em comparação com os heterossexuais aos 21 anos de idade (odds ratio, 4,53).

Segundo os autores, o fato de termos encontrado disparidades de saúde mental em uma idade tão jovem sugere que as intervenções precoces podem ser úteis para prevenir e tratar tais problemas de saúde mental.

Fonte: The Lancet Child & Adolescent Health. DOI: 10.1016/S2352-4642(18)30343-2.

Copyright © 2019 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários