Publicidade

Notícias de saúde

Maioria dos brasileiros nunca ouviu falar sobre o quinto maior tipo de câncer

13 de abril de 2010 (Bibliomed). Uma pesquisa realizada pelo Instituto DataFolha em dez capitais brasileiras revela que mais da metade da população ainda não ouviu falar do quinto tipo de câncer mais frequente no mundo - o linfoma. Quando perguntados se já ouviram falar sobre a doença - que recentemente acometeu a atual candidata à presidência da república Dilma Roussef - somente 49% afirmaram que sim.

Em 2008, a mesma pesquisa mostrava que 66% da população nunca tinha ouvido falar desse câncer, que ocorre no sistema linfático - um dos responsáveis pela defesa natural do organismo contra infecções. Isso mostra um aumento de 15% no número de pessoas que já conhecem a doença. Além disso, o conhecimento sobre os sintomas da doença também aumentou: em 2008, 89% das pessoas que sabiam o que era linfoma não conheciam os sintomas; e, na pesquisa atual, esse percentual baixou para 71%.

“Além de campanhas de conscientização realizadas por associações médicas, o fato da então Ministra da Casa Civil e atual candidata à presidência, Dilma Roussef, ter sido diagnosticada com a doença foi importante para que seus sintomas tenham sido disseminados pela mídia, gerando maior conhecimento”, afirma a médica Adriana Scheliga, do Instituto Nacional de Câncer (Inca).  

Outro dado importante da pesquisa é que, assim como em 2008, 66% dos entrevistados acreditam que a leucemia é um câncer mais frequente do que os linfomas. “Essa percepção é equivocada, pois muitos estudos afirmam que os linfomas são até seis vezes mais frequentes que a leucemia”, completa a especialista. De acordo com dados do Inca, são mais de 3 mil mortes por ano por causa da doença, o que corresponde a uma média de oito óbitos por dia.

Apesar do aumento no conhecimento sobre a doença, o público ainda sente falta de informações gerais sobre linfoma. Em 2008, 27% das pessoas queriam saber mais sobre a doença, enquanto na pesquisa atual esse número sobe para 32%. Aproximadamente 23% querem saber qual é a causa e como se desenvolve, enquanto 21% querem saber mais sobre os sintomas da doença.

Linfoma

O linfoma é um tipo de câncer que se desenvolve principalmente nos linfonodos (gânglios) do sistema linfático - um dos responsáveis pela defesa natural do organismo contra infecções. Tradicionalmente, existem dois tipos de linfoma: linfomas de Hodgkin e linfomas não-Hodgkin, que correspondem, respectivamente, a 20% e 80% de todos os casos diagnosticados.

O sintoma inicial mais comum é um aumento indolor dos linfonodos, principalmente no pescoço, mediastino (região localizada entre os pulmões e o coração), axilas, abdômen ou virilha. Outros sintomas podem incluir febre, suor - principalmente à noite -, perda de peso e coceira.

Atualmente, o tratamento que oferece a maior chance de cura para os pacientes com linfoma é a combinação de quimioterapia e anticorpos monoclonais. “Os anticorpos monoclonais representam um dos maiores avanços contra o câncer nos últimos anos”, completa a médica.

Fonte: Ogilvy Public Relations. Press release. 12 de abril de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: