Publicidade

Notícias de saúde

Música clássica pode reduzir necessidade de cuidados médicos em bebês prematuros

12 de janeiro de 2010 (Bibliomed). Uma pesquisa realizada em Israel indica que bebês prematuros que ouvem uma sonata de Mozart por dia têm menos necessidade de cuidados médicos. De acordo com os médicos da Universidade de Tel Aviv, as músicas do compositor do século 18 estão associadas a um ganho de peso mais rápido entre esses recém-nascidos, tornando os bebês mais fortes e menos propensos a necessitar de cuidados médicos.

Avaliando 30 recém-nascidos prematuros, os cientistas observaram que, quando os bebês eram expostos a 30 minutos diários da música de Mozart, eles gastavam menos energia, o que fazia com que precisassem de menos calorias para o crescimento, comparados àqueles que não participavam dessas sessões musicais. "A exposição à música de Mozart reduziu significativamente o gasto energético de repouso (GER) em recém-nascidos prematuros saudáveis. Especulamos que esse efeito da música no GER pode explicar, em parte, a melhora no ganho de peso que resulta deste ‘efeito Mozart’", destacaram os autores em artigo publicado na revista Pediatrics.

De acordo com os pesquisadores, a música acalmaria os bebês, reduzindo de 10% a 13% seu gasto de energia de 10 a 30 minutos após as sessões musicais. "Não está exatamente claro como a música os afeta, mas ela os deixa mais calmos e com menos chances de ficarem agitados", concluiu o pesquisador Dror Mandel.

Fonte: Pediatrics. Dezembro de 2009.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: