Publicidade

Notícias de saúde

Adolescentes fisicamente ativos são mais inteligentes, sugere estudo

07 de dezembro de 2009 (Bibliomed).Um estudo da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, sugere que os adolescentes mais ativos fisicamente são mais espertos do que os sedentários. De acordo com os autores, a descoberta pode ter implicações importantes para a educação das crianças e jovens, visto que as aulas de educação física não apenas promoveriam um estilo de vida mais saudável, mas também, possivelmente, reduziriam o risco de "insucesso intelectual e acadêmico".

Avaliando dados sobre inteligência e atividades físicas colhidos durante o alistamento militar dos 1,2 milhões de homens nascidos na Suécia entre aos anos de 1950 e 1976, os pesquisadores descobriram uma forte ligação entre o condicionamento cardiovascular e a "esperteza", mas não entre a força muscular e medidas de inteligência. E os resultados mostraram que as mudanças no condicionamento físico poderiam ter um impacto positivo nos resultados cognitivos. "Indivíduos do sexo masculino com melhor condicionamento cardiovascular previsto entre os 15 e 18 anos de idade exibiram significativamente maiores escores de inteligência do que indivíduos com menor condicionamento cardiovascular", destacaram os especialistas.

De acordo com os autores, os resultados são confiáveis por causa do grande número de pessoas avaliadas e pelos métodos objetivos de medir o condicionamento físico e a função cognitiva. Outro importante mérito da pesquisa foi a comparação de gêmeos, o que permitiu, aos pesquisadores, remover "influências genéticas, sociais e familiares". Porém ainda permanece a pergunta do tipo "quem nasceu primeiro – o ovo ou a galinha": os garotos mais ativos são mais espertos, ou os garotos mais espertos é que são mais ativos?

Fonte: Proceedings of the National Academy of Sciences. Edição prévia de 08 de dezembro de 2009.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: