Publicidade

Notícias de saúde

Bactéria no intestino pode protegê-lo contra inflamações, indica estudo

09 de janeiro de 2009 (Bibliomed). Uma bactéria naturalmente presente no intestino humano pode produzir substâncias que ajudam a protegê-lo contra câncer de cólon e a tratar doenças inflamatórias intestinais, segundo estudo publicado na revista Microbiology. De acordo com especialistas da Universidade de Aberdeen, na Escócia, bactérias no intestino convertem ácido linoléico – tipo de gordura presente em alguns alimentos – em uma forma conjugada que é absorvida pela parede intestinal.

“Há diferentes tipos de ALC (ácido linoléico conjugado), e nem todos têm efeitos benéficos. A forma ‘boa’ de ALC está presente em laticínios, como o leite e o queijo”, destacou o pesquisador John Wallace. “Mas comer muito laticínio não ajudará necessariamente nossa saúde intestinal, na medida em que a maioria das gorduras é digerida no intestino delgado, antes de chegar ao intestino grosso, onde a maioria de nossas bactérias são encontradas”.

O novo estudo indica que as próprias bactérias produzem diversas formas de ácido linoléico conjugado, na maioria das vezes, os tipos benéficos. Mas a produção é pequena ou os efeitos não são muito claros. Com isso, os autores acreditam que, se pequenas quantidades de ácido linoléico da dieta pudesse chegar ao cólon, os efeitos seriam benéficos para a maioria das pessoas.

De acordo com os especialistas, “os resultados são de especial interesse para pessoas usando tratamentos antiobesidade que evitam que o intestino delgado absorva gorduras”. Para eles, isso significa que as gorduras, incluindo o ácido linoléico, poderiam chegar até o intestino grosso, aumentando a produção do tipo conjugado. Porém mais estudos são necessários para desvendar que tipos de bactérias intestinais poderiam produzir versões benéficas da substância.

Fonte: Microbiology. Janeiro de 2009.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: